Morre, aos 92 anos, o artista pernambucano Francisco Brennand - ES360

Morre, aos 92 anos, o artista pernambucano Francisco Brennand

Brennand faleceu em decorrência de complicações de uma infecção respiratória

Aos 92 anos, morre o artista pernambucano Francisco Brennand. Foto: Reprodução/Youtube
Aos 92 anos, morre o artista pernambucano Francisco Brennand. Foto: Reprodução/Youtube

Morreu nesta quinta-feira (19), por volta das 11h, o artista plástico Francisco Brennand. De acordo com nota do Real Hospital Português, onde ele estava internado há dez dias, Brennand faleceu “em decorrência de complicações de uma infecção respiratória”. O artista tinha 92 anos.

Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand, nascido em 1927, iniciou sua carreira no final da década de 1940. Era ceramista, desenhista, escultor, gravador, ilustrador, pintor e tapeceiro. Ao longo da vida, as obras de Brennand foram apresentadas em mais de 20 exposições individuais em diferentes capitais brasileiras e também em Berlim (Alemanha), Londres (Inglaterra) e Washington (Estados Unidos).

Até a internação, ele trabalhava regularmente na Oficina Brennand, onde estão expostos desenhos, pinturas, revestimento de arte cerâmica e objetos utilitários criados por ele.

A oficina está localizada no bairro da Várzea, no Recife, onde vão ser realizados o velório e a missa de corpo presente, às 20h, na Capela Imaculada Conceição (dentro da oficina do artista). O corpo de Brennand será cremado amanhã pela manhã em cerimônia fechada à família no Cemitério Morada da Paz.

“Eu sou artista”

A família não divulgou nota sobre a internação, morte, velório ou cremação. A secretária pessoal de Francisco Brennand, Cristiane Nascimento de Farias, disse que apesar da idade avançada, Brennand não sofria de nenhum problema crônico de saúde como diabetes, hipertensão ou cardiopatia e, por isso, “todos na oficina esperavam o seu regresso do hospital em breve”.

A secretária trabalhava há 16 anos com Francisco Brennand. Ela lembra do primeiro dia do trabalho, quando perguntou como deveria se dirigir a ele, “precisava saber se era pra chamar de ‘doutor’ ou de ‘senhor’. Ele respondeu ‘meu nome é Brennand. Eu sou artista’, dispensando a formalidade.”

Em janeiro, a oficina de Brennand passa a ter status de instituto, entidade sem fins lucrativos criada pra preservar o conjunto de obras expostas e garantir a integridade do legado do artista.

Agência Brasil

Mais notícias
Dia a dia

BR-262 terá duplicação de 10 km ao ano na 1ª etapa de obras

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo registra 19 mortes e 1.409 casos em 24 horas

Bem-estar

A Escola Bíblica Dominical sob a perspectiva da Igreja Cristã Maranata

Dia a dia

Unipró lança curso de preparação para o Ifes 100% online