Mesmo com liberação, teatros e cinemas não vão reabrir no ES - ES360

Mesmo com liberação, teatros e cinemas não vão reabrir no ES

A possível flexibilização foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (30)

Teatro Carlos Gomes Vitória
Um olhar panorâmico do interior do teatro Carlos Gomes, no Centro de Vitória. Foto: Davi Protti

 

Após seis meses fechados devido à pandemia do novo coronavírus, cinemas e teatros poderão ser liberados para reabrirem as portas a partir do dia 5 de outubro no Espírito Santo. A possível flexibilização foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (30). O protocolo para o funcionamento dos espaços deve ser publicado nos próximos dias pela Secretaria de Estado da Saúde. Apesar disso, teatros e cinemas ainda não têm previsão de retomarem as atividades no Estado.

O Sesi, por meio da sua gerência de Cultura, informou que mesmo com a liberação, não há previsão de retomada de atividades culturais na forma presencial dentro do espaço físico do Teatro do Sesi. Por enquanto, o Sesi Cultura irá manter a programação online, com transmissão por meio de seus canais oficiais no Instagram e no Youtube. O modelo foi adotado em março de 2020, devido à pandemia da covid-19, como forma de garantir a segurança dos colaboradores e do público. Existe ainda a previsão de que, a partir da segunda quinzena de outubro, sejam realizadas manifestações culturais ao ar livre, mantendo todos os cuidados necessários para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) lembrou que o Teatro Carlos Gomes vai passar por restauro e modernização. A elaboração do projeto foi pactuada no último dia 23 de junho, com a assinatura da Ordem de Serviço entre o Governo do Estado, por meio do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), e a empresa vencedora do certame. A empresa tem até fevereiro de 2021 para apresentar a elaboração do todo o projeto arquitetônico. Após essa entrega, o trabalho entra em nova etapa com a licitação para a execução das obras.

Já a Cinemark disse que ainda não tem previsão de reabertura das salas de Vitória e Vila Velha. Assim como Centro Cultural Sesc Gloria informou que não tem data para a reabertura.

Teatro alemão enfrenta coronavírus com menos poltronas. Foto: Reprodução/Instagram

Como foi a reabertura de teatros na Europa

Um dos espaços culturais mais importantes da Alemanha, o Teatro Berliner Ensemble reabriu as portas com uma nova configuração de seus assentos para se adequar às novas regras de socialização após o controle da pandemia do novo coronavírus no país. O distanciamento de 1 metro entre as poltronas individuais reduziu para 200 a capacidade total de seu espaço – originalmente de 678 pessoas.

Assim como outros setores atingidos pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus, o Teatro de Wiesbadena, na Alemanha, precisou adotar medidas para evitar a transmissão da covid-19. Na reabertura em junho, era exigidas medidas como distância de no mínimo três assentos para separar os espectadores e a utilização de máscaras foram necessárias para acompanhar a apresentação.

No final de maio, as salas de cinema e de espetáculos em Portugal puderam reabrir, depois de quase três meses fechadas. As regras para a reabertura exigem máscaras, lugares marcados, definição de vias de entrada e de saída, limpeza e desinfeção das instalações e recintos. Os organizadores de espetáculos e os titulares de salas, como cinemas e teatros, têm de assegurar a existência de “planos de contingência”, garantir “higienização completa das salas, antes da abertura de portas e logo após o final de cada sessão”, assim como “limpeza e desinfeção periódica das superfícies”, de instalações sanitárias e de “pontos de contato”.

Já na Itália a reabertura foi liberada em junho, a maioria dos teatros e dos cinemas não voltaram a funcionar – ou porque infelizmente fecharam as portas de vez ou porque ainda não acham viável retornar as atividades dessa maneira. Dentre as medidas exigidas pelo governo estava a limitação de público, com máximo de 200 pessoas em locais fechados (incluindo público, artistas, operadores, técnicos) e máximo de 1.000 pessoas em locais abertos; distanciamento de ao menos 1 metro entre as poltronas; privilegiar compra de ingressos via site; obrigatório o uso de máscaras, inclusive durante as apresentações e a medição de temperatura.

O Teatro Menotti, em Milão, na Itália, instituiu novas regras de acesso, como distanciamento entre os assentos. Foto: Reprodução/Rede Sociais
O Teatro Menotti, em Milão, na Itália, instituiu novas regras de acesso, como distanciamento entre os assentos. Foto: Reprodução/Rede Sociais

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Pelé representou “o talento absoluto do futebol brasileiro”

Dinheiro

Receita abre hoje consulta a lote residual de restituição do IR

Dia a dia

Alerta de chuva forte e volumosa no Espírito Santo

Mundo

Trump e Biden fazem ataques mútuos sobre honestidade