Mês de homenagens marca festividades de aniversário da Maranata - ES360

Mês de homenagens marca festividades de aniversário da Maranata

Para relembrar sua história, o mês de outubro teve início e conclusão com marcos de celebração e agradecimentos para os fiéis da Igreja Cristã Maranata (ICM). A instituição comemora 52 anos de trabalhos de evangelização em um mês de comemoração também para outras igrejas de matriz protestante, devido ao marco da Reforma Protestante de Martinho Lutero, em 1517.

E para celebrar a data, a Maranata fez do mês passado um período de dedicação à Palavra de Jesus Cristo, quando os fiéis intensificam suas atividades e orações.

Um marco especial deste outubro de 2020, nos 52 anos da Maranata,foi a confirmação de mais de 700 novos pastores, após uma análise entre mais de mil homens. Os novos pastores foram recebidos com uma oração nos dois cultos de comemoração feito no início do mês (03) e no fechamento das festividades de aniversário da ICM, no dia 31 de outubro, em transmissão ao vivo, online, para todo o mundo, feita a partir de sua Central de Comunicação, em Itaparica, Vila Velha.

Em momentos de muita fé e espiritualidade, o pastor Josias Júnior, que presidiu ambos os cultos, saudou e conduziu louvores pelos mais de 700 novos pastores. Os membros da diretoria e do Conselho Presbiteral, presentes no culto,fizeram uma a imposição das mãos, um ato de fé e oração, sobre dois dos novos homens que entraram no Presbitério simbolizando todos os novos escolhidos.

Outro evento marcante foi a entrega simbólica de duas homenagens. O título de Pastor Jubilado foi concedido a pastores com mais de 70 anos de idade, como uma forma de reconhecer todo o trabalho de dedicação ao Presbitério ao longo da vida.

Um momento de fé e emoção também foi a entrega do título de Pastor Emérito àqueles que estavam presentes no início da história de fundação da Maranata e estão vivos em 2020, confirmando um mês de muita emoção.

Novo marco de emoção nas festividades foi o poema feito pelo presidente da ICM, Pastor Gedelti Gueiros à sua amada esposa Jurama Gueiros (1935-2019). Nele, o pastor ressaltou as raízes do relacionamento e a dor da perda, mas lembrando que o Ministério é maior que a vida. (Confira o poema no fim do texto)

Raízes da Maranata

E os mais de 700 novos pastores nomeados seguirão um legado que começou há mais de cinco décadas. A Maranata tem seu berço em Vila Velha, mas com raízes também em Itacibá, Cariacica, onde fieis presbiterianos também buscavam um maior aprofundamento pentecostal em 1967. No ano seguinte, a primeira ata da Maranata foi registrada no bairro Belém, em Vila Velha.

O movimento pelo qual a fundação da ICM passou foi visto também em vários cantos do país, com a busca mais forte de experiências mais avivadoras do fogo do Espírito Santo.

Em busca da experiência bíblica do Pentecostes, que foi a descida do Espírito Santo à Terra, a Igreja começou a se organizar e ter seus primeiros agrupamentos institucionais. O nome Maranata, inclusive, é bíblico, está em I Coríntios 16:22, e significa “Cristo voltará”.

Como os mais importantes princípios destacados à época para fazer parte e exercer o ministério estavam: a vida espiritual pontuada na Palavra de Deus, a renúncia da remuneração pastoral, e um entendimento aberto para um novo projeto que deveria resgatar valores espirituais cristãos.

De início, alguns presbíteros, diáconos e familiares assumiram a frente da organização. Entre eles, o atual presidente da Igreja Cristã Maranata, Pr. Gedelti Victalino Teixeira Gueiros, e Misael Alves Lacerda, oficial reformado da Polícia Militar do Espírito Santo, que secretariou a primeira reunião e lavrou a primeira ata.

Novo Conselho

Além dos novos 700 pastores, neste outubro festivo também houve a confirmação de oito novos pastores para participarem do Conselho Presbiteral da ICM, são eles: Alexandre Gueiros, Amadeu Lopes, Antônio Carlos Ribeiro, Antônio Carlos Oliveira, Júlio Cézar, Kleber Freitas, Silvio Marques e Valter Babo. Desde 2015, esse grupo era composto pelo Presidente da Igreja Cristã Maranata, Pr. Gedelti Gueiros, mais 10 pastores, recebendo mais oito componentes nessa ocasião.

O Conselho cuida das necessidades gerais dos mais de 5mil templos da Igreja Cristã Maranata espalhados pelo mundo, e deste Conselho participam pastores da Grande Vitória, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e São Paulo.

Os pastores não possuem vínculo profissional, mas voluntário de servir a Deus por meio da Igreja Cristã Maranata.

Atuação internacional

A Maranata também está presente nos cinco continentes do mundo e em mais de 100 países. Com templos em diversas partes do planeta, a Igreja propaga um trabalho missionário e que leva o avivamento espiritual além das fronteiras do Brasil. As ações e eventos da Igreja Maranata também podem ser acompanhadas de forma online.

O Ministério é maior que a vida

“Procuro não demostrar sentindo tão forte dor, de tamanho sofrimento, que sei, talvez, de tantas vidas que por certo irão passar, sofrendo a mesma dor que a cada um espera, no seu momento próprio, que alegra aos inimigos, pensando que abandonados estamos, jogados ao léu da sorte – lembrando: Pastor é aquele que não abandona a ovelha em nenhum momento da vida. Ainda que alguém queira,  pensando recompensá-lo, saiba que, na outra vida, aquela que nos espera, terá o salário já pago, de valor que não tem preço.

Fui feliz vivendo essa vida com Ela sempre ao meu lado. Momentos felizes e outros tempos com Deus, nesta vida que ainda se espera. O pastor precisa ser forte colocando sempre barreiras entre os seus sentimentos nobres e os da congregação, respeitando suas ovelhas que esperam do Pastor, consolo, amor, zelo, e cuidado, como servo de Deus e protetor.


A existência limita o tempo quando se para de construir, deixando na história um legado para tantos que aguardam nela o dia do seu chamado.

A herança deixada pelos sábios será sedimentada ao longo da estrada marcada por seus exemplos, ficando ao lado de quem com ela andou, seguida de tantas lágrimas, saudades e muita dor, um verdadeiro amor, história que um dia lembrado, parece que tudo acabou.
 Passei a manhã de hoje, e são quatorze horas, terminando alguns assuntos, compromissos em mensagens transmitidas via satélite aos jovens de Itamaraju/BA e amanhã, estarei de novo na Escola Bíblica Dominical.

Choro sem parar às vezes, o que faço quase todos os dias nos poucos momentos de folga. Ela merece estar viva, porque certamente vivo de um amor que não morreu em mim, porque Ela está presente em tudo de bom que vejo, principalmente naquilo que me faz lembrar a sua voz e meiguice, palavras amigas, sinceras que não estão em silêncio, já que tudo parece vivo, embora no engano de um sonho que vivo nesta vida que resiste, que chora às vezes sem lágrimas, vendo ela dentro de mim, tudo que era ela, unidos morando eu nela e Ela vivendo em mim.

Agradeço a Deus todos os dias, momentos de um presente profético, deixando bem claro, que foi Ele quem me deu, e sofro hoje a tristeza de não poder mais vê-la, que partiu antes de mim, um pedido por Deus atendido, porque de tudo Ele sabe, do tempo, futuro, propósito, motivos da vida e da morte. Enfim, tudo que eu mais queria nesta vida era poder cuidar dela.

Dentro de alguns instantes irei participar na transmissão do satélite, enquanto me preparo, ainda com lágrimas, revendo o nosso quarto, que se tornou um pouco do meu esconderijo e tudo que dela vejo, recordações que olho em volta, senão transformado em um regato que seco ficou, quando as águas secaram, restando somente as pedras do tempo.

O preço da felicidade é bem maior do que pensamos e só será avaliado quando transformado em esperança, aquilo que morrerá dentro de nós quando tudo for tirado no aguardo da nova vida.

Em seu último suspiro, que marcou sua despedida, início e fim de uma triste partida, na surpresa sem resposta de tudo que com ela se foi, nas cores perdidas dos objetos que perderam o seu valor, um mundo agora envelhecido, desbotado, já sem brilho, quando o cinza a tudo dominou. 
Momento já sem palavras, sem respostas, como quem ainda trôpego, parecendo sem destino, um quadro de crueldade que recordo, ao vê-la entre a vida e a morte.

Olhando eu para o nada, sem perguntas, nem respostas, partida sem dar adeus, só morte, sempre do mesmo jeito, rosto sereno e belo que ela sempre viveu, início e fim profético de uma ausência que é real, de tão forte dor sentida, olhos fechados para nunca mais me ver. Amores e cuidados de tempos ainda não esquecidos, memórias que para sempre serão lembradas do passado nada distante que para trás ficou.

Agora, nos braços do nosso Deus, vivendo aos cuidados d’Ele, que de mim parece levou, sem ciúmes, sem mágoas de uma vida que Ele mesmo gerou e que dela cuidará melhor. Aquele que me deu por empréstimo, por um pouco de tempo aqui, de quem tanto me afeiçoei, tão linda, tão querida, sem saber o que dizer, olhava ali o seu rosto, e do médico que dela cuidou.

Caminho, agora sem volta, conversa que não consola nem consegue amenizar a dor, infinito que tanto perturba, agora só me resta o amor”.

Como acompanhar a ICM pela internet:

Siteigrejacristamaranata.org.br
YouTubeyoutube.com/igrejacristamaranataoficial
Facebookfacebook.com/igrejacristamaranata
Instagraminstagram.com/igrejacristamaranata_oficial



Rádio Maanaim

Siteradiomaanaim.com.br
Facebookfacebook.com/radiomaanaim
Instagraminstagram.com/radiomaanaim

Postagens de conteúdos no canal do Youtube

Cultos: Todos os dias uma postagem inédita às 20h
Escola Bíblica: Domingos, às 9h40min
Programa Conversas Bíblicas: Quintas-feiras, às 12h
Material para Crianças e Adolescentes: Quintas-feiras, 16h
Programa Anunciando o Evangelho Eterno: Sextas-feiras, às 21h


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Vitória entra em risco baixo para a transmissão da covid-19

País

Vacinas vindas da Índia serão enviadas a Estados a partir de sábado

País

Quem tem prioridade para ser vacinado no Brasil? Entenda a ordem da fila

Dia a dia

Covid-19: cai para o quatro o número de municípios em risco alto no ES