Martin Scorsese lista 39 filmes essenciais para quem gosta de cinema - ES360

Martin Scorsese lista 39 filmes essenciais para quem gosta de cinema

Entre os filmes listados pelo diretor de "Taxi Driver", estão 11 filmes italianos e franceses, 10 alemães e sete japoneses. Confira

O diretor Martin Scorsese. Foto: Evan Agostini/Reprodução

O cineasta Colin Levy pediu ao diretor Martin Scorsese uma lista de filmes fundamentais. O diretor de “Touro Indomável” listou 39 filmes. Ele optou por mencionar filmes alemães, franceses, italianos e japoneses. O jornal “Público” avalia que “o realizador parece também não ter querido que as suas escolhas abarcassem o cinema mais contemporâneo. Os filmes mais antigos da lista são ambos de 1922 — ‘Nosferatu, o Vampiro’, de F. W. Murnau, e o ‘Doutor Mabuse’, de Fritz Lang —, e o mais recente, ‘O Casamento de Maria Braun’, de R. W. Fassbinder, é de 1979”.

Scorsese lista 11 filmes italianos e franceses, 10 alemães e sete japoneses. Ele cita três filmes de Jean-Luc Godard, Akira Kurosawa e Rainer Werner Fassbinder. Sergei Eisenstein, Carl Theodor Dreyer, Ingmar Bergman e Federico Fellini não são citados, nota o “Público”. “Tudo somado, e tendo em conta que o princípio terá sido o de não incluir filmes americanos e ingleses, esta é uma lista com títulos que todos esperaríamos ver numa escolha de obras essenciais da história do cinema, mas temperada com um número suficiente de surpresas para garantir que não lhe falta um cunho pessoal”, afirma o “Público”.

Confira a lista de filmes essenciais feita pelo diretor Martin Scorsese:

1 — A Aventura (1960), Michelangelo Antonioni
2 — A Bela e a Fera (1946), Jean Cocteau
3 — A Grande Ilusão (1937), Jean Renoir
4 — A Regra do Jogo (1939), Jean Renoir
5 — A Terra Treme (1948), Luchino Visconti
6 — Aquele que Sabe Viver (1962), Dino Risi
7 — Aguirre, a Cólera de Deus (1972), Werner Herzog
8 — Antes da Revolução (1964), Bernardo Bertolucci
9 — No Decurso do Tempo (1976), Wim Wenders
10 — O Bando à Parte (1964), Jean-Luc Godard
11— Contos da Lua Vaga (1953), Kenji Mizoguchi
12 — Atirem no Pianista (1960), François Truffaut
13 — Week-end à Francesa (1967), Jean-Luc Godard
14 — Os Eternos Desconhecidos (1958), Mario Monicelli
15 — Blow-Up — Depois Daquele Beijo (1966), Michelangelo Antonioni
16 — Humberto D. (1952), Vittorio De Sica
17 — Ikiru (1952), Akira Kurosawa
18 —Ladrões de Bicicletas (1948), Vittorio De Sica
19 — Paisà (1946), Roberto Rossellini
20 — Metrópolis (1927), Fritz Lang
21 — Napoleão (1927), Abel Gance
22 — Nosferatu (1922), F.W. Murnau
23 — Acossado (1960), Jean-Luc Godard
24 — O Amigo Americano (1970), Wim Wenders
25 — O Açougueiro (1970), Claude Chabrol
26 — O Casamento de Maria Braun (1979), Rainer Werner Fassbinder
27 — Dr. Mabuse, o Jogador (1922), Fritz Lang
28 — O Enforcamento (1968), Nagisa Oshima
29 — O Enigma de Kaspar Hauser (1974), Werner Herzog
30 — O Intendente Sansho (1954), Kenji Mizoguchi
31 — O Medo Consome a Alma (1974), Rainer Werner Fassbinder
32 — O Mercador das Quatro Estações (1971), Rainer Werner Fassbinder
33 — Os Incompreendidos (1959), François Truffaut
34 — O Boulevard do Crime (1945), Marcel Carné
35 — Os Sete Samurais (1954), Akira Kurosawa
36 — Rocco e seus Irmãos (1960), Luchino Visconti
37 — Roma, Cidade Aberta (1945), Roberto Rossellini
38 — Céu e Inferno (1963), Akira Kurosawa
39 — Viagem a Tóquio (1953), Yasujiro Ozu

Revista Bula


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Governo prevê contratar quase 51 mil servidores em 2021

Dia a dia

Grande Vitória tem duas candidaturas a prefeito indeferidas

País

Entenda a morte do voluntário em teste da vacina de Oxford e os protocolos das pesquisas

Política

Currículo, Lava Jato, aborto: veja o que Kassio Marques falou na sabatina para o STF