Marinha abre inquérito para investigar naufrágio de rebocador em Guarapari - ES360

Marinha abre inquérito para investigar naufrágio de rebocador em Guarapari

O chefe de máquinas Eric Barcelos Rangel, de 56 anos, que estava na embarcação, está desaparecido desde o naufrágio

A Marinha do Brasil abriu um inquérito administrativo para apurar as circunstâncias do naufrágio do Rebocador “Oceano I”, que havia saído do porto de Vitória na manhã de domingo (1º) e com previsão de chegada ao porto de Açú, no Rio de Janeiro. Três tripulantes estavam na embarcação, porém, apenas dois foram resgatados no fim da tarde desta segunda-feira (2). O chefe de máquinas Eric Barcelos Rangel, de 56 anos, que estava na embarcação, está desaparecido desde o naufrágio.

O Serviço de Busca e Salvamento (SAR) foi acionado e militares da Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) realizaram buscas nas proximidades das Três Ilhas, onde foi realizado o último contato, mas não obtiveram sucesso. O Navio-Patrulha “Macaé” e uma aeronave Sea Hawk (SH-16), sediados no Rio de Janeiro e em São Pedro d’Aldeia, respectivamente, também foram movimentados para a área de buscas.

No fim da tarde da segunda-feira, a CPES recebeu da Companhia Docas Do Espírito Santo (Codesa) a informação de que duas pessoas foram avistadas na área de fundeio de Vitória. Os tripulantes foram resgatados pela lancha “Falésia” , da Praticagem, e trazidos ao cais da Capitania. Foram prestados os primeiros atendimentos médicos em ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados ao hospital.

A Marinha do Brasil informou que as duas pessoas resgatadas foram confirmadas como tripulantes do rebocador. Eles informaram que a embarcação naufragou nas proximidades da Ilha Escalvada. Equipes de buscas continuam com as buscas do tripulante desaparecido. Também há uma aeronave, o Navio-Patrulha Macaé e duas embarcações da CPES. A partir desta terça-feira (3) uma aeronave do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar (NOTAer/SCM-ES) também presta importante auxílio às buscas.

De acordo com a Marinha do Brasil, foi instaurado o Inquérito Administrativo sobre Fatos da Navegação (IAFN) para apurar as circunstâncias do acidente. Após sua conclusão e cumpridas as formalidades legais, o mesmo será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação e dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei no 2.180/54.

Caso alguém tenha notícias do paradeiro do tripulante desaparecido, pode entrar em contato pelos telefones 185 (número para emergências marítimas e pedidos de auxílio) e (027) 2124-6526 (diretamente com a CPES para outros assuntos, inclusive denúncias). Também estão disponíveis o e-mail [email protected] e o aplicativo “Praia Segura”, que pode ser baixado gratuitamente em aparelhos celulares Android e iOS.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Eleições 2020

Arnaldinho Borgo é eleito prefeito de Vila Velha

Eleições 2020

Delegado Lorenzo Pazolini será o novo prefeito de Vitória

Eleições 2020

“Tivemos uma vitória política em Cariacica”, diz Célia Tavares em Cariacica

Eleições 2020

Após carreata, Vidigal diz que governará para todos na Serra