Maior bomba da 2ª Guerra já encontrada na Polônia explode durante desativação - ES360

Maior bomba da 2ª Guerra já encontrada na Polônia explode durante desativação

A bomba pesava quase 5.400 kg, incluindo 2.400 kg de explosivo. Mais de 750 pessoas foram evacuadas da área

A maior bomba da 2ª Guerra já encontrada na Polônia explodiu sob as águas nesta terça-feira, 14, enquanto mergulhadores da Marinha tentavam desativá-la.

Mais de 750 pessoas foram evacuadas da área próxima ao Canal Piast, fora da cidade de Swinoujscie, onde a bomba Tallboy usada pela Força Aérea Real Britânica (RAF) foi encontrada.

A bomba pesava quase 5.400 kg, incluindo 2.400 kg de explosivo. “O processo de deflagração se transformou em detonação. O objeto pode ser considerado neutralizado, não representará mais nenhuma ameaça”, disse o segundo-tenente Grzegorz Lewandowski, porta-voz da 8ª Flotilha de Defesa Costeira, segundo a agência de notícias estatal PAP. “Todos os meus mergulhadores estavam fora da zona de perigo”, acrescentou.

Por razões de segurança, os desminadores descartaram desde o início o método tradicional de detonação – o mais frequente, mas também o mais violento -, muito temido no caso de uma bomba de seis metros de comprimento com 2,4 toneladas de explosivos equivalente a 3,6 toneladas de dinamite.

O Canal Piast conecta o Mar Báltico com o Rio Oder, na fronteira da Polônia com a Alemanha. A bomba foi lançada pela RAF em 1945 em um ataque ao cruzador alemão Lutzow.

No total, doze Tallboys foram lançadas contra o Lützow, entre elas a que não explodiu.

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/q5XByj0i4hI” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture” allowfullscreen></iframe>

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

‘Morreu lutando pela vida’, diz amigo de brasileira morta em ataque na França

Dia a dia

Rio Doce: MPF pede na Justiça que todos os atingidos recebam indenização como a de Baixo Guandu

Dia a dia

Bolsonaro vai reeditar decreto sobre inclusão de UBS em plano de privatizações

País

‘O governo vai comprar vacina desenvolvida na China’, diz Mourão a revista