Laboratório confirma conversa com governo do ES sobre vacina - ES360

Laboratório confirma conversa com governo do ES sobre vacina

A farmacêutica Pfizer admite que está em negociação com o governo do Espírito Santo para fornecimento de vacina contra a covid-19

Covid-19: Pfizer e BioNTech fecham acordo com Japão para fornecer vacinas. Foto: Pexels
Vacina contra o novo coronavírus. Foto: Pexels

A empresa farmacêutica americana Pfizer admitiu nesta segunda-feira (19) que está em negociação com o governo do Espírito Santo para “um futuro fornecimento de sua vacina contra a covid-19”.

O laboratório não fez acordo com o governo brasileiro, que optou pelos estudos de Oxford, em parceria com Fiocruz, por isso alguns estado, incluindo o Espírito Santo, estariam negociando diretamente com a empresa para receber parte da produção. Nos Estados Unidos, a empresa possui acordo para entregar de 100 a 500 milhões de doses entre o fim de 2020 e 2021.

Na última sexta-feira (16), quando foi divulgada a informação sobre a conversa do laboratório com estados para fornecimento da vacina, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) tinha informado apenas que conversava com a Pfizer para saber mais sobre a potencial vacina que está sendo desenvolvida, a fim de “avaliar uma possível parceria futura de fornecimento”.

“A Pfizer está em conversas com diversos estados, incluindo o Espírito Santo, para avaliar possíveis parcerias para um futuro fornecimento de sua vacina contra a covid-19, a depender da aprovação regulatória da mesma”, disse a farmacêutica, por nota.

Reunião sobre vacinas em Brasília

O governador Renato Casagrande afirmou em entrevista à rádio CBN que vai sugerir em reunião sobre aquisição de vacinas nesta terça-feira (20) em Brasília, que o governo federal compre a vacina da chinesa Coronavac, feita em parceria do Instituto Butantã com o governo de São Paulo.

Como essa vacina, que já foi testada em 9 mil voluntários pode estar pronta em dezembro ou janeiro, o governador disse que vai fazer o pedido para o governo federal realizar a compra e consequentemente a imunização de parte da população o mais rápido possível.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Confira novas regras para cidades em risco moderado

Dia a dia

“Vamos cumprir o decreto, mas discordamos da decisão”, diz presidente do Sinepe sobre fechamento de escolas

Cult

“O Gambito da Rainha” se torna uma das séries mais vistas da Netflix

Eleições 2020

Serra: Pesquisa aponta Vidigal com 56% e Fábio tem 32%