Jane Fonda será homenageada por contribuição em vida no Globo de Ouro - ES360

Jane Fonda será homenageada por contribuição em vida no Globo de Ouro

Atriz receberá prêmio Cecil B. DeMille, concedido apenas a profissionais que causaram impacto duradouro na indústria do cinema

Jane Fonda se consolidou em Hollywood como uma atriz camaleônica e uma ativista social, e agora o Globo de Ouro vai honrar a sua ilustre carreira concedendo o seu prêmio máximo.

A atriz receberá o Prêmio Cecil B. DeMille durante la 78ª cerimônia anual de prêmios em 28 de fevereiro, anunciou nesta terça-feira para a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, sigla em inglês), que outorga esses reconhecimentos.

Membro de uma das famílias de atores mais respeitadas dos Estados Unidos, Jane Fonda tem cativado e inspirado admiradores e críticos com seu trabalho em filmes como Klute – O Passado Condena e Amargo Regresso.

A filha do ganhador do Oscar Henry Fonda e irmã de Peter Fonda teve destaque fora das telas ao criar organizações para apoiar a igualdade das mulheres, prevenir a gravidez precoce e melhorar a saúde dos adolescente. Também lançou um vídeo de exercícios em 1982 e se manteve ativa em causas políticas liberais.

Em um comunicado, o presidente da HFPA, Ali Sar, aplaudiu a carreira da atriz laureada com o Globo de Ouro e seu “constante ativismo”.

“Seu indiscutível talento é merecedor do máximo nível de reconhecimento”, disse Sar sobre Jane Fonda. “Enquanto a sua vida profissional tem dado muitas voltas, seu firme compromisso para invocar a mudança tem persistido”, finalizou.

O Prêmio Cecil B. DeMille se outorga anualmente a um “indivíduo que tenha provocado um impacto significativo no mundo do entretenimento. Entre os agraciados anteriormente com a honraria estão Tom Hanks, Jeff Bridges, Oprah Winfrey, Morgan Freeman, Meryl Streep, Barbra Streisand, Sidney Poitier y Lucille Ball.

As indicações ao Globo de Ouro serão anunciadas no dia 3 de fevereiro.

A trajetória de Jane Fonda

Jane Fonda, aos 83 anos, foi indicada a 5 Oscar e ganhou dois, pelo thriller Klute e o compassivo drama antibélico Amargo Regresso. Entre outros filmes de destaque estão Síndrome da China, O Cavaleiro Elétrico, com Robert Redford, e Como Eliminar seu Chefe, com Lily Tomlin e Dolly Parton. Atualmente, protagoniza a série da Netflix Grace & Frankie.

Jane Fonda adquiriu notoriedade na década de 1970, quando viajou ao norte do Vietnã durante o auge dos protestos contra a Guerra do Vietnã e pousou junto a um canhão antiaéreo. Foi duramente criticada por sua decisão de tirar essa foto, motivo pelo qual recebeu o apelido de Hanói Jane, e se desculpou por suas ações em repetidas ocasiões.

Em 2014, recebeu um prêmio por sua trajetória do Instituto Americano de Cinema (AFI, sigla em inglês). Lançou o IndieCollect’s Jane Fonda Fund for Women Directors, uma organização dirigida a apoiar a restauração de filmes dirigidos por mulheres de todas as partes do mundo.

Em 2019, foi presa no Capitólio americano enquanto manifestava pacificamente sobre as mudanças climáticas, em uma série de protestos chamados Fire Drill Fridays (Exercício de incêndio às sextas-feiras, na tradução livre).

Para seu 80º aniversário, arrecadou um milhão de dólares para cada uma de suas fundações, a Georgia Campaign for Adolescent Power & Potential e a Women’s Media Center. Também passou a fazer parte de uma junta diretiva e fez uma doação de um milhão de dólares a Donor Direct Action, um grupo que apoia as organizações de mulheres que lutam para promover a igualdade.

Seu livro What Can I Do? My Path From Climate Despair to Action (ou O que eu posso fazer? Meu caminho do desespero climático para a ação, em tradução livre), publicado no ano passado, detalha seu trajeto pessoal em Fire Drill Fridays.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Vitória abre novas vagas para vacinar idosos com mais de 80 anos

Dinheiro

Guedes vê perda estrutural em PEC emergencial aprovada no Senado

Política

TRE do Rio aumenta pena de Garotinho para 13 anos e 9 meses

País

Alesp deve votar punição a deputado por caso de assédio