Inter bate o Palmeiras e pega o Cruzeiro na Copa do Brasil - ES360

Inter bate o Palmeiras e pega o Cruzeiro na Copa do Brasil

Em jogo polêmico, arbitragem volta atrás na decisão de um pênalti para o verdão e anula um gol colorado nos acréscimos

Internacional x Palmeiras
Internacional supera o Palmeiras nos pênaltis e garante vaga na semifinal da Copa do Brasil. Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O Internacional venceu o Palmeiras nos pênaltis por 5 a 4 nesta quarta-feira no estádio Beira-Rio e garantiu vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Depois de bater o adversário por 1 a 0 no tempo regulamentar e devolver a derrota no jogo de ida, o time colorado avançou no torneio e enfrentará o Cruzeiro na próxima fase.

A partida foi marcada por uma atuação polêmica da arbitragem, que voltou atrás da decisão de um pênalti para o Palmeiras e anulou um gol do Inter nos acréscimos. As duas equipes voltam a campo no sábado, às 19h, pelo Campeonato Brasileiro. O Palmeiras visitará o Ceará, e o Inter terá o clássico com o Grêmio no Beira-Rio, em Porto Alegre.

O Internacional foi melhor no primeiro tempo e pressionou o Palmeiras desde o início. Criou ao menos duas boas oportunidades antes de abrir o marcador. Rodrigo Moledo e Guerrero pararam em Weverton. O time alviverde, muito recuado, não conseguia acertar um contra-ataque.

Destaque da equipe colorada pela movimentação e chegada ao ataque, Patrick foi coroado com o gol aos 40 minutos. Ele bateu de fora da área, a bola desviou em Luan e encobriu o goleiro palmeirense. Atrás no marcador, o Palmeiras finalmente esboçou uma reação. Em contra-ataque, Dudu chutou e Marcelo Lomba fez boa defesa.

Para dar mais criatividade ao time, Felipão colocou na volta do intervalo Moisés na vaga de Lucas Lima. Pouco depois, colocou Willian Bigode no lugar de Zé Rafael. O Palmeiras passou a ter mais posse de bola, mas Inter continuava mais efetivo. Weverton segurava o placar.

Com a vantagem no placar, a equipe anfitriã passou a recuar. O jogo ficou truncado até que aos 36 minutos, Felipe Melo invadiu a área, se enroscou com Edenílson e o árbitro Rafael Traci marcou pênalti. Mas, depois de consultar o VAR, voltou atrás. Os torcedores vibraram com a anulação como se fosse mais um gol.

A partida ainda teria mais polêmica nos acréscimos. Após cobrança de escanteio, Victor Cuesta desviou de cabeça e mandou para as redes. Felipe Melo, que estava na marcação, reclamou de falta na jogada. O árbitro foi consultar o VAR. D’Alessandro tentou seguir o juiz e foi expulso. Mais uma vez, Rafael Traci voltou atrás e anulou o gol.

A partida foi para os pênaltis, com muita reclamação pelo lado do Inter. Nas dez cobranças iniciais, Gustavo Gómez e Patrick erraram e mantiveram a disputa empatada. Nas alternadas, Nonato fez para o Inter e Moisés bateu no travessão, garantindo o time colorado nas semifinais.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

ES registra 9 óbitos e 1.089 casos de covid-19 em 24h

Dia a dia

hacker preso no ES pela PF paga fiança e é solto

Tec

Satélite brasileiro será lançado na madrugada deste domingo

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência