Inflação de agosto na Grande Vitória superou a do país - ES360

Inflação de agosto na Grande Vitória superou a do país

No Brasil, os preços subiram 0,64% em agosto, maior índice desde 2003. Alta foi puxada pelo preço dos alimentos, que já subiram 10,35% na Grande Vitória

A inflação acumulada na Grande Vitória no mês de setembro foi de 0,83%, superior ao índice registrado no Brasil, que foi de 0,64%. O crescimento do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi puxado pelo aumento de 3,17% no preços dos alimentos, que levou o acumulado do ano a 1,76% de inflação na região metropolitana. Nos primeiros nove meses de 2020, o preço cobrado por alimentos já subiu 10,35% na Grande Vitória.

Outro setor que teve aumento foi o de artigos de residência, com alta de 1,97% em setembro e 4,32% no acumulado do ano. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a aceleração no grupo Alimentação e bebidas ocorreu especialmente em função dos alimentos para consumo no domicílio, cujos preços subiram 2,89% frente a agosto. Entre as maiores variações, estão o óleo de soja (27,54%) e o arroz (17,98%), que acumulam no ano altas de 51,30% e 40,69%, respectivamente.

Os preços de outros produtos importantes, como o tomate (11,72%), o leite longa vida (6,01%) e as carnes (4,53%) também subiram. No lado das quedas, os destaques foram cebola (-11,80%), batata-inglesa (-6,30%), alho (-4,54%) e frutas (-1,59%). A alimentação fora do domicílio, que havia caído 0,11% em agosto, subiu 0,82% em setembro, influenciada pela alta nos preços do lanche (1,12%) e da refeição (0,66%).

A segunda maior variação no índice do mês veio dos Artigos de Residência, cuja alta ocorreu principalmente por conta dos itens TV, som e informática (1,99%) e mobiliário (1,10%). Este último, apesar de alta observada no mês, acumula queda de 8,73% no ano.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, e abrange dez regiões metropolitanas, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília. Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados entre 28 de agosto e 28 de setembro de 2020 (referência) com os vigentes entre 29 de julho e 27 de agosto de 2020 (base).

Cabe lembrar que, em virtude da pandemia de COVID-19, o IBGE suspendeu, no dia 18 de março, a coleta presencial de preços. A partir dessa data, os preços passaram a ser coletados por outros meios, como pesquisas realizadas em sites de internet, por telefone ou por e-mail.

IPCA de setembro na Grande Vitória. Foto: Reprodução/IBGE

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Rio Doce: MPF pede na Justiça que todos os atingidos recebam indenização como a de Baixo Guandu

Dia a dia

Bolsonaro vai reeditar decreto sobre inclusão de UBS em plano de privatizações

País

‘O governo vai comprar vacina desenvolvida na China’, diz Mourão a revista

Dia a dia

VÍDEO: veículo explode e deixa um morto em Vitória