IBGE: brasileiros reduzem adesão às medidas de isolamento social, diz Pnad Covid - ES360

IBGE: brasileiros reduzem adesão às medidas de isolamento social, diz Pnad Covid

Aproximadamente 86,4 milhões de pessoas ficaram em casa e só saíram por necessidade básica na primeira semana de setembro, o equivalente a 40,9% da população

Governo do DF declara estado de calamidade pública em razão da covid-19.
Espírito Santo

 

A população brasileira diminuiu a adesão às medidas de isolamento social na primeira semana de setembro, aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19) semanal divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira. Aproximadamente 86,4 milhões de pessoas ficaram em casa e só saíram por necessidade básica na primeira semana de setembro, o equivalente a 40,9% da população. O resultado representa cerca de 2,2 milhões de pessoas a menos em distanciamento social em apenas uma semana.

A parcela da população que ficou rigorosamente isolada somou 37,3 milhões na primeira semana de setembro, 1,6 milhão de pessoas a menos em isolamento social em apenas uma semana.

Outros 5,9 milhões disseram que não adotaram qualquer tipo de restrição de contato em função da pandemia do novo coronavírus na primeira semana de setembro, 900 mil pessoas a mais nessa condição que na semana anterior.

Uma fatia de 80,7 milhões de pessoas declarou ter reduzido o contato social, mas continuou saindo de casa ou recebendo visitas, 3,6 milhões a mais que na semana anterior.

Na semana de 30 de agosto a 5 de setembro, 9,9 milhões de pessoas, o equivalente a 4,7% da população brasileira, apresentavam pelo menos um dos 12 sintomas associados à síndrome gripal investigados pela pesquisa: febre, tosse, dor de garganta, dificuldade para respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de olfato ou paladar e dor muscular.

Cerca de 2,4 milhões de pessoas procuraram estabelecimento de saúde em busca de atendimento. Entre os que procuraram atendimento em hospital, 127 mil (18,9%) foram internados.

Estudantes na escola

Na primeira semana de setembro, o Brasil tinha cerca de 46 milhões de estudantes que frequentavam escolas ou universidades, mas 7,3 milhões deles (15,8% do total) não tiveram atividades escolares. O resultado representa uma ligeira piora em relação à semana anterior, quando 7,2 milhões de estudantes não tiveram atividades educacionais, diz a Pnad Covid do IBGE. Entre os 38 milhões de estudantes que tiveram atividades escolares na primeira semana de setembro, 25 milhões (65,6% deles) tiveram atividades em cinco dias da semana.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo tem seis mortes pelo coronavírus e 1.094 casos em 24 horas

Dia a dia

Eventos infantis serão liberados a partir de 3 de novembro

País

Bolsonaro diz que Forças Armadas estão prontas para “garantir liberdade”

Dia a dia

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac