Humorista Mauricio Meirelles apresenta espetáculo em Vitória - ES360

Humorista Mauricio Meirelles apresenta espetáculo em Vitória

"A gente vive para observar e transformar o dia a dia em piada", disse o comediante em entrevista

Comediante Maurício Meirelles. Foto: Divulgação
Comediante Maurício Meirelles se apresenta em Vitória. Foto: Divulgação

Imagine a confusão que seria entregar seu celular, com fotos, vídeos e conversas íntimas, nas mãos do comediante Maurício Meirelles. Após fazer sucesso com essa brincadeira em outras cidades do país, Meirelles tornou o quadro “Webbullying” um dos pontos altos do seu show “Stand-up + Webbullying”, com apresentação marcada para domingo (15), às 19h30, no Teatro Universitário (da Ufes), em Vitória. O espetáculo ainda reúne piadas sobre o nascimento de seu filho, direitos de igualdade, feminismo, política, entre outros. Em entrevista ao Metro Jornal, ele fala sobre seu processo criativo e a experiência de transformar assuntos sérios em humor.

Transformar experiências pessoais em humor é difícil?

Acho que isso é algo que está no sangue do comediante, né? A gente vive para observar e transformar o dia a dia em piada… Eu, por exemplo, gosto de ir para um lado mais profundo e questionador. Quem for no meu show vai entender o que estou dizendo, pois com certeza sairá de lá com uma outra visão dos assuntos que estão bombando.

Você fala sobre temas sérios – como depressão. Seu trabalho com esses assuntos é mais sensível?

Sim, e eu confesso que eu amo essa intensidade. Gosto muito desse humor questionador. Acho fundamental ter essa sensibilidade, principalmente porque estamos vivendo num mundo onde todos se levam muito a sério. Então, falar de certos assuntos ainda requer muito cuidado… Para mim, trabalhar em cima desses assuntos é mexer com a verdade. A forma como eu abordo os assuntos no show são coisas que eu me questiono e divido com o público.

Como é seu processo criativo de piadas?

É engraçado você me perguntar isso, porque cada comediante tem um processo criativo diferente. Quando eu crio um texto, ele nunca fica bom logo de cara. Mas ao longo dos shows, conforme eu vou fazendo a piada, vou sentindo o que entrou e o que não entrou na plateia. Sempre falo que eles são um “termômetro” para as piadas.

Há muito improviso nos shows?

Muito! Quase 70% do meu show é totalmente improvisado. A gente nunca sabe o que vai acontecer: quem vai subir, quais histórias vamos ouvir… Até mesmo durante os shows, mudo os textos, na hora, entra um improviso ou outro.

Como surgiu o quadro que é a marca registrada do seu show?

Tudo começou em um show em Campinas, no interior de São Paulo. Peguei o celular de um cara e a ideia era só mexer nas fotos, só que alguém mandou mensagem para ele na hora e então pensei: “é isso!”. Comecei a responder e todos se divertiram. Assim, criei o “Webbullying”. Dele surgiu o “T.R.A.U.M.A.S”, no qual escuto as histórias engraçadas do público. Afinal, todo mundo tem uma história para contar. Aliás, poucas pessoas sabem, mas o nome T.R.A.U.M.A.S. veio do termo “Todos Relatos Absurdos, Uns Mentirosos, Alguns Sinceros”. Inclusive, quem for ao meu show no dia 15, já sabe: tragam histórias engraçadas e pessoais sobre Vitória…

O público gosta? Já houve alguma história constrangedora?

A galera ama! Eu mesmo falo que não entendo por que as pessoas sobem por livre e espontânea vontade para entregar as redes sociais na minha mão (risos). As pessoas pedem para participar, é muito louco. Sempre tem uma história inesquecível ou um bordão marcante que fica. Anos atrás, em Vitória, quem foi ao meu show vai se lembrar do “Sabugo Todas”.

Quais são os próximos planos?

Trabalhar bastante para comparar leite pro meu filho (risos)! Meu espetáculo nunca para. Estou para estrear um especial, em breve, em uma empresa de streaming que eu não posso falar o nome. Estou muito feliz e ansioso! Só espero não falir essa empresa também, como fiz com meus últimos programas (risos). E para o ano que vem, já estou com um novo show que pretendo estrear em janeiro.

VAI LÁ!

Espetáculo “Stand-up Comedy + Webbullying”, de Maurício Meirelles

Quando: domingo (15)

Horário: 19h30

Local: Teatro Universitário (da Ufes, avenida Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras, Vitória)

Ingresso: R$ 40 (meia/térreo)

Informações: (27) 3335-2953

Mais notícias
País

'Temos de somar forças para tirar entulho da sala', diz Huck

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência

Dia a dia

Capixabas já podem emitir nova carteira de identidade

Dia a dia

ES registra o menor número de assassinatos desde 1996