Grupo realiza ato em homenagem aos professores vítimas da covid-19 - ES360

Grupo realiza ato em homenagem aos professores vítimas da covid-19

A ação acontece na manhã desta sexta-feira em frente à Sedu, em Vitória. Participantes são contra o retorno das aulas presenciais

Bonecos e cruzes foram empilhados em frente ao prédio da Sedu, em Vitória. Foto: Divulgação
Bonecos e cruzes foram empilhados em frente ao prédio da Sedu, em Vitória. Foto: Divulgação

Um grupo de professores realiza uma homenagem aos profissionais da Educação vítimas da covid-19. O ato acontece na manhã desta sexta-feira (24), em frente à Sedu (Secretaria de Estado da Educação), em Vitória. Com máscaras, cruzes e bonecos empilhados, os manifestantes são contra o retorno das aulas presenciais durante a pandemia.

O evento é organizado pelo Fórum Capixaba em Defesa da Vida das Trabalhadoras e Trabalhadores. Integram o movimento 48 entidades sociais.

“Essa é uma homenagem aos profissionais da Educação e um alerta ao governo. O retorno das aulas significa expor não apenas a comunidade escolar, mas também as famílias dos alunos”, afirma Swami Cordeiro Bergamo, membro do coletivo de professores Resistência e Luta.

De acordo com Swami, o Fórum já contabiliza mortes de professores em Cariacica, Vila Velha, Guarapari e Rio Novo do Sul. O número total de óbitos ainda está sendo contabilizado.

Confira um trecho do manifesto do Fórum

“Sabemos das precárias condições nas quais as escolas se encontram, uma vez que muitas sequer possuem materiais para higiene. Portanto, não há condições reais das escolas cumprirem os protocolos com o rigor sanitário necessário para a proteção da vida.

O fato é que o Estado não garante objetivamente tais condições. Se essa precariedade vem sendo evidente na área da Saúde, imagine na Educação, onde o universo de unidades e pessoas envolvidas é muito maior.

É imprescindível e urgente reduzir o ritmo de crescimento do número de novos casos, para em consequência reduzir o número de mortes. A manutenção dos índices atuais projeta um cenário que é pior a cada dia, devendo-se agravar caso o processo de reabertura das escolas, com aulas presenciais, tiver continuidade no quadro atual da pandemia no Espírito Santo.

Entendemos que se não há modificação na condução do processo de debelar a pandemia por parte do governo do Estado, é difícil falar em qualquer protocolo sanitário e reabertura das escolas”.

Procurada, a Sedu informa que o decreto que determina as atividades pedagógicas não presenciais segue em vigor até o dia 31 de julho e que que ainda não há data definida para o retorno às aulas presenciais. Em nota, reforça que tem dialogado com instituições que fazem parte do Grupo de Trabalho, assim como com o Fórum Estadual de Educação.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Bolsonaro diz que “superbateria” de nióbio e grafeno vai revolucionar indústria

Cult

Assembleia aprova auxílio para setor cultural do ES

Eleições 2020

Mulheres são 17% dos candidatos às prefeituras da Grande Vitória

Eleições 2020

Grande Vitória tem aumento de mais de 50% nos número de candidatos