Greve de motoristas da limpeza urbana provoca acúmulo de lixo na Grande Vitória - ES360

Greve de motoristas da limpeza urbana provoca acúmulo de lixo na Grande Vitória

Movimento foi iniciado no último dia 12 e interrompido durante as eleições. Categoria pede 4,77% de reajuste salarial, sindicato patronal oferece 2,46%

A greve dos motoristas das empresas terceirizadas responsáveis pela limpeza urbana na região metropolitana já provoca acúmulo de lixo domiciliar por toda a Grande Vitória. O movimento não tem prazo para acabar e segundo o Sindirodoviários-ES (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado) a paralisação pode ser estendida também para o interior do Estado, em municípios como Aracruz e Colatina.

Iniciada no último dia 12, o movimento chegou a ser suspenso no mesmo dia após uma reunião entre representantes do sindicato dos trabalhadores, o Selures (Sindicato das Empresas de Limpeza Pública do Espírito Santo) e o Ministério Público do Trabalho. Durante o encontro, foi acordada a retomada das atividades devido às eleições que ocorreriam naquele final de semana.

“Atendemos a esse pedido para que as ruas não ficassem sujas e agora retomamos a greve para dar sequência às negociações”, disse o presidente do Sindirodoviários-ES, Marcos Alexandre da Silva. De acordo com ele, a categoria pede reajuste de 4,77%, além da equiparação salarial em R$ 2,4 mil para todos os motoristas da área. “Acontece que o Selures oferece apenas 2,46%. Por esse motivo, a greve está mantida pode tempo indeterminado, podendo se estender também para o interior”, afirma Silva.

Confira na íntegra o posicionamento do Selures

O Sindicato das Empresas de Limpeza Pública do Espírito Santo – SELURES esclarece que está direcionando todos os esforços para restabelecer a coleta de lixo impedida pelo movimento grevista iniciado pelo Sindirodoviários, no último dia 12 de novembro, que se arrasta com graves descumprimentos as leis, as medidas judiciais, gerando incalculáveis prejuízos à coletividade em um momento tão delicado em que enfrentamos aumento dos casos de Coronavírus.

Desde o mês de maio, o SELURES busca de forma transparente, justa e conciliatória um acordo com o Sindirodoviários. Inclusive, acatando os pedidos da categoria para manutenção de todas as cláusulas e benefícios do instrumento coletivo, com recomposição integral inflação do período de data-base de maio, com retroatividade na sua aplicação.

Vale ressaltar que o salário dos motoristas de limpeza urbana já é o maior da categoria, não sendo viável, muito menos compatível com um momento de crise, se pleitear aumento real. As empresas que compõem o sistema garantiram, nesse período, todos os benefícios e salários, não medindo esforços para manter o quadro de funcionários e cumprindo todas as medidas para prevenção ao Covid-19, como o afastamento dos colaboradores enquadrados no grupo de risco.

Pesa ainda nesse momento a crise financeira que muitos municípios se encontram, além dos cortes significativos na prestação de serviços sofridos pela maioria das contratantes.

Neste momento surpreende ao SELURES a postura ultrajante e desrespeitosa do Sindirodoviários, pautando suas condutas por constantes desacato à lei e as Decisões Judiciais, vulnerando os princípios que regem o Estado de Direito Constitucional, dando à parecer que estão acima dos mesmos e que não esperam sofrer sanções.

O SELURES reitera a ilegalidade do movimento grevista e, como afastadas as possibilidades de conversa, agora aguarda posicionamento do Poder Judiciário para que o serviço seja retomado de forma plena. O sindicato patronal reforça junto à população que as empresas de limpeza não estão medindo esforços para restabelecer os serviços de limpeza, na maior brevidade possível, buscando corrigir os prejuízos causados à população.

O que dizem os municípios da Grande Vitória

Serra

Motoristas de limpeza urbana entraram em greve na Grande Vitória. A paralisação está afetando o serviço de coleta de lixo na Serra, bem como em Vitória, Cariacica e Vila Velha.

Principalmente neste momento de pandemia do novo coronavírus, é fundamental que empresa e trabalhadores sejam sensíveis à crise sanitária em que toda a população está imersa e entrem em consenso o mais rápido possível, para que os serviços sejam retomados.

O impasse deve ser resolvido com diálogo e bom senso, para que a coleta de lixo seja normalizada em toda a Grande Vitória. A paralisação traz prejuízos incalculáveis à coletividade e à saúde pública do Espírito Santo.

Todos os profissionais que atuam na limpeza dos municípios são parte importante da engrenagem que atua para o bem-estar e a qualidade de vida da população. Por isso, é muito importante que os profissionais se solidarizem com cada cidadão e contribuam com a retomada dos serviços nesse momento de crise sanitária.

A Prefeitura da Serra também está em contato direto e cobrando da empresa responsável pela coleta a manutenção dos serviços, no percentual estabelecido pela lei, para a que a população não seja prejudicada.

A prefeitura está buscando alternativas para minimizar os impactos negativos dessa greve que atinge municípios da Grande Vitória.

Vitória

A Central de Serviços da Prefeitura de Vitória informa que todos os bairros estão sendo atendidos com equipamentos do próprio município para garantir a manutenção dos serviços na cidade. No entanto, os veículos da Prefeitura de Vitória estão sendo alvos de ataques, tendo seus pneus esvaziados, o que tem atrasado a saída e o cumprimento do horário da coleta em alguns bairros. O órgão informa, ainda, que já registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil e também já notificou a empresa que presta serviços de recolhimento de lixo para o município cobrando providências urgentes e medidas administrativas e judiciais necessárias para garantir o retorno das atividades imediatamente.

Cariacica e Vila Velha ainda não comentaram o caso.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Novo lote com 35,5 mil vacinas chega ao Espírito Santo

País

Dezenas de cidades têm carreatas pró-impeachment

Dia a dia

Fiocruz prevê ter insumos da vacina de Oxford só no dia 8

Dia a dia

Margareth Dalcomo recebe a vacina de Oxford