Governo espera parceria com rede particular para agilizar resultado de testes - ES360

Governo espera parceria com rede particular para agilizar resultado de testes

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, explica como o estado tem trabalhado diante dessa alta e fala sobre o planejamento para a vacinação

As primeiras semanas de dezembro estão sendo marcadas pelo registro de recordes nos dados da pandemia no Espírito Santo. De acordo com as informações do Painel Covid-19, atualizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o estado contabilizou nesta terça-feira (08) o maior número de contaminações dentro de um período de 24h. O Governo abriu contratação de 60 mil testes a serem comprados na rede privada de laboratórios, a preço da tabela SUS, para desafogar a demanda do Lacen.

Foram 2.418 novos casos contabilizados, um patamar que supera o auge da pandemia, observado em meados de julho. O comportamento da população, das instituições e do comércio, porém, caminha em direção contrária aos riscos iminentes. Cada vez há mais relatos de atitudes negligentes em bares da Grande Vitória e espaços públicos, aglomerações sendo registradas e planejadas em festas e o aparente esquecimento da necessidade de distanciamento social nas relações do cotidiano.

Em entrevista à BandNews FM Espírito Santo nesta quarta-feira (09), o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, explica como o Governo do Estado tem encarado essa alta nas contaminações diárias, conversa sobre o planejamento para a chegada da vacina e fala a respeito das possível ações que podem ser adotadas para lidar com as consequências dos números alarmantes.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo registra 13 mortes e 995 casos de covid-19 neste domingo

Dia a dia

Espírito Santo vai receber 100 mil doses nesta primeira etapa da vacinação

Dia a dia

Em recado a Doria, Pazuello diz que não começa a vacinar com ‘jogada de marketing’

Dia a dia

Enfermeira Mônica Calazans de São Paulo é a 1ª vacinada contra covid-19 no Brasil