Governo diz que Brasil mantém nove casos suspeitos de coronavírus - ES360

Governo diz que Brasil mantém nove casos suspeitos de coronavírus

A OMS decretou emergência de saúde pública de importância internacional

Bactéria, vírus, doença. Foto: Pixabay
A OMS decretou emergência de saúde pública de importância internacional. Foto: Pixabay

 

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (30), que continua a monitorar 9 casos de pacientes com suspeita de coronavírus no Brasil. Apesar de o número ser o mesmo do que já havia sido informado ontem, casos relatados no dia anterior foram descartados, mas outros, incluídos. No Rio Grande do Sul, por exemplo, entraram dois casos.

Segundo a pasta, os casos estão distribuídos em Minas Gerais (1 caso suspeito), Rio de Janeiro (1), São Paulo (3), Rio Grande do Sul (2), Paraná (1) e Ceará (1). Ao todo, 43 casos foram notificados a autoridades de saúde do País, mas nem todas são tratados como suspeitos.

Na tarde desta quinta-feira (30), a OMS decretou emergência de saúde pública de importância internacional. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, afirmou que o governo brasileiro não mudará nenhuma conduta em relação ao monitoramento da doença, por enquanto.

“Não sabemos quais são as novas recomendações e nesta sexta-feira informaremos quais condutas teremos que mudar ou se vamos manter nossas posições. Até o momento, entendo que não há nada para mudar. Mas a OMS é soberana e seguiremos as recomendações”, afirmou.

> Entrevista: médica infectologista explica surto de coronavírus

Segundo o secretário, o país só irá elevar o grau de risco de nível 2 para 3 quando for confirmado o primeiro caso de coronavírus no Brasil. O grau máximo significa “emergência em saúde pública de importância nacional”.

Estadão Conteúdo

Mais notícias
País

Governo fecha contrato para compra de vacinas da Pfizer

Dia a dia

Paciente transferido de Santa Catarina chega ao ES

Política

Casagrande é pré-candidato à presidência, diz PSB

Dia a dia

Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência