Fiocruz faz recomendações para as festas de fim do ano - ES360

Fiocruz faz recomendações para as festas de fim do ano

Recomendação é ficar em casa com os familiares que já moram juntos; caso decidam comemorar com outras pessoas, medidas podem ajudar a evitar a disseminação do coronavírus

A uma semana do Natal, em meio ao novo aumento de casos de covid-19 e ao registro, em dois dias consecutivos, de mais de 900 mortes pela doença em todo o País, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lança uma cartilha com orientações para as festividades de fim de ano. Segundo o documento, a maneira mais segura de celebrar o Natal e o réveillon é ficando em casa com os familiares que já moram juntos, mas caso decidam comemorar com outras pessoas, algumas medidas podem ser tomadas para evitar a contaminação.

Uma das dicas que fazem parte da cartilha da Fiocruz é organizar espaços separados para pessoas que moram juntas. Foto: Pixabay
Uma das dicas que fazem parte da cartilha da Fiocruz é organizar espaços separados para pessoas que moram juntas. Foto: Pixabay

A cartilha, que traz orientações para convidados e anfitriões, também reforça que nenhuma ação é capaz de impedir totalmente a transmissão do novo coronavírus. Entre as principais recomendações estão evitar apertos de mão e abraços, usar a máscara quando não estiver comendo ou bebendo – e levar uma extra caso seja necessário trocar -, e lavar as mãos com frequência.

A Fiocruz tem divulgado cards informativos nas redes sociais para facilitar o compartilhamento das recomendações entre familiares e amigos. Confira abaixo as principais orientações:

Quem não deve participar de comemorações

A Fiocruz recomenda que pessoas que façam parte de um desses grupos mantenham o isolamento domiciliar, não façam visitas ou frequentem eventos.

– Pessoas com sintomas relacionados à covid-19 ou que ainda estão no período de 14 dias desde os primeiros sintomas;
– Quem está aguardando resultado de teste molecular para a covid-19;
– Pessoas que tiveram contato com alguém que teve a doença nos últimos 14 dias;
– Quem faz parte ou mora com alguém do grupo de risco para a doença: portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, asma, imunodepressão provocada pelo tratamento de doenças autoimunes, como lúpus ou câncer; pessoas acima de 60 anos de idade, fumantes, gestantes, mulheres em resguardo e crianças menores de 5 anos

Ambiente

Para quem vai receber familiares e amigos em casa, a recomendação é fazer pequenas adaptações ao ambiente. É indicado também levar em consideração o tamanho do espaço disponível na hora de montar a lista de convidados, para que seja possível manter a distância de dois metros entre eles.

– Evite música alta: quanto maior o esforço para falar alto ou gritar para ser ouvido, maior a chance de liberar partículas do vírus no ar;
– Escolha ambientes abertos ou bem ventilados; evite ar condicionado;
– Oriente os convidados a não se sentarem todos juntos. Organize espaços separados para pessoas que moram juntas;
– Disponibilize álcool gel nos ambientes;
– Não deixe que os convidados formem filas para serem servidos;
– Tenha sabão e papel para secagem de mãos disponíveis no banheiro. Evite o uso de toalhas de pano;

Alimentos

Tradicionalmente, a ceia de Natal é posta em uma mesa para que cada um dos convidados se sirva. Neste ano, a recomendação é apostar em pratos individuais para evitar que várias pessoas toquem nos mesmos objetos.

– Use máscara durante o preparo da comida;
– Se possível, peça aos convidados para levar sua própria comida e bebida;
– Caso ofereça bebidas, escolha embalagens individuais (latas ou garrafas);
– Ofereça condimentos e temperos embalados individualmente, sempre que possível;
– Evite o compartilhamento de utensílios para servir a comida. Pratos e bebidas em recipientes não individuais devem ser servidos por uma única pessoa.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Pazuello: Brasil será o 2º país com mais vacinados no Ocidente

Mundo

China começa a testar 2 milhões em Pequim

Dia a dia

Planalto faz investida contra pressão por impeachment

Dia a dia

Vitória entra em risco baixo para a transmissão da covid-19