Filha do ministro da Saúde é nomeada para cargo de confiança na Prefeitura do Rio - ES360

Filha do ministro da Saúde é nomeada para cargo de confiança na Prefeitura do Rio

Stephanie dos Santos Pazuello já ocupava função na gestão de Crivella; salário é de 1,8 mil, mas pode aumentar com gratificações

Stephanie dos Santos Pazuello, de 35 anos, filha do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, vai ocupar um cargo de confiança na secretaria municipal de Saúde do Rio de Janeiro. A nomeação dela foi publicada na edição deste sábado, 2, do Diário Oficial do Município do Rio e é retroativa ao dia 1. Stephanie vai ocupar o cargo de Assistente I, símbolo DAS-06, com salário inicial de R$ 1.884,00 – o valor pode aumentar consideralmente com as gratificações.

A filha do ministro já ocupava um cargo na prefeitura do Rio na gestão passada, de Marcelo Crivella (Republicanos), derrotado na eleição. Desde julho de 2020, ela era supervisora da Diretoria de Gestão de Pessoas da Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro S.A. (Rio Saúde), com salário bruto de R$ 7.171,00. Na ocasião, a Rio Saúde afirmou que Stephanie é formada em Administração, com experiência na iniciativa privada em gestão de pessoas, recrutamento e processos admissionais, e tem “a qualificação necessária para trabalhar e atender às necessidades da Empresa Pública de Saúde”.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, empossado nesta sexta-feira, 1, afirmou à imprensa que a filha de Pazuello “só está mudando de posição”. “A Stephanie vai trabalhar no gabinete comigo”, disse Soranz. “Ela já trabalhava na Secretaria de Saúde, no RH da Rio Saúde, e vai trabalhar me assessorando na organização dos projetos especiais. Já era uma profissional da rede, já tinha matrícula, só está mudando de posição. Ela é filha do ministro Pazuello, claro. Mas são os ônus e os bônus de ser filha do ministro”.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Por falta de oxigênio, bebês recém-nascidos de Manaus serão transferidos para outros estados

Dia a dia

Espírito Santo pode registrar mais de 450 mortes por covid-19 em janeiro

Dia a dia

Prefeituras da Grande Vitória decidem não voltar com aulas presenciais em fevereiro

Mundo

Mundo ultrapassa marca de 2 milhões de mortes pela covid-19