Fechado, Terminal de Itaparica não tem data para funcionar - ES360

Fechado, Terminal de Itaparica não tem data para funcionar

De acordo com o governo do Estado, a contratação da empresa que fará a obra do terminal deve ser lançada até o final deste mês

Terminal de Itaparica
Cerca de 10 mil metros quadrados de cobertura foram demolidas. Nova estrutura deve ser licitada até o fim do mês, afirma o Iopes. Foto: Chico Guedes

Fechado há mais de um ano por problemas na estrutura do teto, o terminal de Itaparica, em Vila Velha, continua sem prazo para voltar a funcionar. Segundo o Iopes (Instituto de Obras Públicas do Estado do Espírito Santo), a licitação para contratação da empresa que fará a obra do terminal deve ser lançada até o final deste mês.

O prazo previsto para contratação da empresa e execução da obra é de cerca de nove meses após finalizada a licitação, disse o órgão.

TERMINAL TRANSCOL DE VILA VELHA
Ônibus estacionados fora do Terminal de vila Velha. Foto: Chico Guedes

Enquanto a obra em Itaparica não sai, ônibus fazem filas no Terminal de Vila Velha

Com a interdição do Terminal de Itaparica, as linhas de ônibus que lá funcionavam foram remanejadas. O Terminal de Vila Velha foi um dos que mais recebeu veículos. A estrutura do local, no entanto, não é adequada.

A prefeitura de Vila Velha e a Ceturb (Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória) devem se reunir nesta semana para discutir soluções para o estacionamento dos ônibus no entorno do terminal de Vila Velha. No dia 8 de junho, motoristas protestaram contra a aplicação de multas por pararem nas ruas próximas ao terminal.

A Ceturb diz que vem se reunindo com a prefeitura e propõe, por exemplo, a implantação de semáforos e alteração de sentido de vias. Já a prefeitura propõe usar ruas menos movimentadas do entorno.

Mais notícias
Dinheiro

Entrega da declaração do IR começa nesta segunda

Dinheiro

Preço de matérias-primas sobe e traz oportunidades ao Brasil

Bem-estar

"O ES pode colapsar junto", afirma secretário de Saúde

Política

Em debate no país, nepotismo afeta eficiência da gestão