Exame de DNA confirma que tio estuprou e engravidou menina de 10 anos no ES - ES360

Exame de DNA confirma que tio estuprou e engravidou menina de 10 anos no ES

O resultado do exame foi concluído na última terça-feira (25) e encaminhado para o Ministério Público Estadual

Exame de DNA. Foto: Pixabay
Exame de DNA. Foto: Pixabay

O exame de DNA confirmou que o tio de 33 anos estuprou e engravidou uma menina de 10 anos de São Mateus, no Norte do Estado. A informação foi publicada pelo portal Gazeta Online nesta sexta-feira (28).

A Polícia Civil do Espírito Santo, por meio da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), recebeu, na penúltima quarta-feira (19), do Instituto de Genética Forense de Pernambuco, o material genético da criança e do feto abortado legalmente. Ambos foram analisados no Laboratório de DNA, onde foram feitas as confrontações com o perfil do suspeito, cujo material biológico foi coletado para processamento no dia da sua prisão.

Na última terça-feira (25), o resultado do exame foi concluído e encaminhado ao Ministério Público Estadual. “A agilidade desse caso foi possível devido ao material a ser examinado e os tipos de amostras que foram coletadas terem excelente qualidade. Isso permitiu que o exame pudesse ser muito mais célere. É importante esclarecer que isso influenciou no trabalho, para não haver uma falsa impressão de que passamos esse caso à frente dos demais. Todos os outros estão em andamento no trâmite normal e com grande complexidade”, explicou o superintendente de Polícia Técnico-Científica, Renato Kosky Jr.

> MPES denuncia membro do PSL por pressionar avó de menina estuprada

 

Relembre o caso

Uma menina de 10 anos engravidou após ter sido estuprada em São Mateus. O acusado pelo crime é o tio de 33 anos da criança. O caso se tornou público depois que ela deu entrada no Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, se sentindo mal. Enfermeiros perceberam que a garota estava com a barriga estufada, pediram exames e detectaram que ela estava grávida de cerca de 3 meses. Em conversa com médicos e com a tia que a acompanhava, a criança relatou que o tio a estuprava desde os 6 anos de idade. Ela disse que não havia contado aos familiares porque tinha medo, pois ele a ameaçava.

Com a autorização do juiz Antonio Moreira Fernandes, da Vara da Infância e da Juventude do município de São Mateus, ES, a menina foi encaminhada para ter a gestação interrompida. Após médicos do estado se recusarem a fazer o procedimento, alegando questões técnicas, ela foi transferida para o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam-UPE), no Recife, capital do estado de Pernambuco, onde ela teve o procedimento realizado com sucesso entre os dias 16 e 17 de agosto.

Mudança de identidade

Após a alta e o retorno para o Espírito Santo, o Governo Estadual ofereceu assistência à menina de 10 anos e aos familiares por meio do Programa de Apoio e Proteção às Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência (Provita). O apoio vai permitir a mudança de identidade da menina e de endereço, já que ele teve o nome exposto de maneira ilegal nas redes sociais por militantes bolsonaristas da extrema direita. De acordo com a Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) do Espírito Santo, o programa, que existe há 23 anos, tem caráter sigiloso e dura dois anos, podendo ser renovado por mais dois anos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Covid: governo sugere a planos de saúde a compra de leitos particulares

Dia a dia

Justiça determina que Renova mantenha contrato com rede de pesquisa da Ufes

Dia a dia

Ifes: a chance de fazer o ensino médio de excelência em 2021

Dia a dia

Mapa de Risco continua com apenas uma cidade em risco moderado