Euclério Sampaio começa a montar equipe de transição em Cariacica - ES360

Euclério Sampaio começa a montar equipe de transição em Cariacica

Um dos possíveis nomes dessa equipe é o do prefeito de Viana e presidente da Amunes (Associação dos Municípios do Espírito Santo), Gilson Daniel

O prefeito eleito de Cariacica, Euclério Sampaio (DEM), começa a montar, a partir desta segunda-feira (30), a equipe de transição que o auxiliará na mudança da administração municipal.

Um dos possíveis nomes dessa equipe é o do prefeito de Viana e presidente da Amunes (Associação dos Municípios do Espírito Santo) Gilson Daniel (Podemos). “O prefeito Gilson Daniel já se colocou à disposição para nos ajudar, se prontificou a nos receber. Mas o tempo agora é curto. Vamos começar a fazer alguns questionamentos nessa semana para levantar os dados da prefeitura e o atual prefeito já nos garantiu que não irá dificultar em nada”.

A procura por Gilson Daniel, no entanto, está em alta. O prefeito eleito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo (Podemos), também disse que espera contar com o colega de partido nessa fase de transição.

Gilson Daniel, inclusive, participou da carreata de Arnaldinho Borgo em Vila Velha na noite desse domingo (29). “Estamos aqui comemorando a vitória de Arnaldinho Borgo em Vila Velha. Uma vitória muito forte do Podemos. Muito obrigado a cada um de Vila Velha que participou dessa vitória tão linda. Muito obrigado a cada um de Viana que pediu voto aqui em Vila Velha. Estamos felizes comemorando essa vitória. Parabéns, Vila Velha, renovou. A partir do dia 1º de janeiro tem governo novo”, disse o presidente da Amunes.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Enfermeira que debochou de vacina é demitida da Santa Casa

País

Lewandowski abre inquérito para apurar atuação de Pazuello em Manaus

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo registra 48 óbitos em 24 horas; total chega a 5.716

Dinheiro

Se endividamento for menor, pode debater auxílio de até 6 meses, afirma Maia