EUA somam 6 milhões de contaminações, diz Universidade Johns Hopkins - ES360

EUA somam 6 milhões de contaminações, diz Universidade Johns Hopkins

A instituição contabiliza também 183.203 mortes por covid-19 no país

Legislar em tempos de pandemia: essa é a solução? Foto: Pixabay
Pandemia do novo coronavírus no mundo. Foto: Pixabay

 

País mais atingido pela pandemia, os Estados Unidos atingiram nesta segunda-feira (31), a marca de 6 milhões de infectados pelo novo coronavírus, menos de um mês após ter confirmado 5 milhões de casos, segundo dados coletados pela Universidade Johns Hopkins. A instituição contabiliza também 183.203 mortes por covid-19 no país.

De acordo com cálculo feito pela Johns Hopkins, os Estados de Dakota do Sul e Iowa são os que registram o maior aumento de casos na média móvel dos últimos três dias, considerando o total de novas contaminações a cada 100 mil habitantes. São, respectivamente, 376 e 1.037 novas infecções em média a cada 24 horas. Sob o mesmo cálculo, os dados mantidos pela universidade também mostram um aumento relativo acentuado em Nevada, que registrou diariamente cerca de 562 casos, e no Alabama, cuja média móvel dos últimos três dias é de 1.404 novos casos.

Antes epicentro da epidemia nos EUA, a Flórida reportou nesta segunda seu menor número de casos confirmados em um dia desde 15 de junho, com mais 1.916 diagnósticos de covid-19. Na última semana, a agência de saúde do Estado reportou números que oscilaram entre 2.059 (domingo, 23) e 3.719 (quinta-feira, 27). Os dados desta segunda-feira podem indicar, portanto, uma melhora no cenário local da epidemia, que já vinha evoluindo nas semanas anteriores. Ao todo, a Flórida soma 623.471 infectados e 11.187 óbitos causados pelo novo coronavírus.

Ásia

Centenas de milhões de estudantes em toda a China retornaram às salas de aula após as autoridades educacionais do país declararem que a situação local do novo coronavírus está “sob controle”. O Ministério da Educação chinês autorizou a reabertura de todas as escolas – exceto em Xinjiang, onde houve um surto de covid-19 em meados de julho – a partir desta segunda-feira. As informações são do jornal South China Morning Post, baseado em Hong Kong.

Capital do Japão, Tóquio confirmou no mês de agosto um total de 8.126 casos de covid-19, um recorde mensal entre as regiões do país, segundo a agência de notícias Kyodo News. A taxa ultrapassa o recorde anterior, também registrado por Tóquio, de 6.466 novos casos em julho.

A nível nacional, 437 novas contaminações foram confirmadas no Japão hoje, para um total de 69.147, em somatória que inclui os cerca de 700 casos no cruzeiro Diamond Princess, que atracou em Yokohama em fevereiro após registrar um surto de covid-19 dentro do navio.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

De cada seis notificações, um resultado é positivo para covid-19 no ES

Dia a dia

Espírito Santo terá muita chuva nos próximos dias; veja a previsão

Dia a dia

Espírito Santo tem 15 mortes pelo coronavírus em 24 horas

Dia a dia

Rio Doce: em cinco anos, apenas 34% das famílias cadastradas receberam indenização