Espírito Santo vai receber R$ 1 bilhão em investimentos - ES360

Espírito Santo vai receber R$ 1 bilhão em investimentos

Somente no período das obras deve abrir 900 vagas de emprego no estado

Linha de produção de tissue na unidade Mucuri da Suzano Papel e Celulose. Foto: Divulgação
Linha de produção de tissue na unidade Mucuri da Suzano Papel e Celulose. Foto: Divulgação

A Suzano anunciou nesta quinta-feira (19) um investimento de R$ 933,4 milhões em três projetos no Espírito Santo. Entre as obras previstas pelo grupo está a construção de uma fábrica de papel higiênico em Cachoeiro de Itapemirim, que deve ser iniciada em fevereiro de 2020. A produção deve começar no quarto trimestre do mesmo ano. O local de instalação da unidade ainda não foi definido, mas a área terá 100 mil metros quadrados, sendo 40 mil metros quadrados de área construída.

Só na unidade, o investimento será de R$ 130 milhões. A fábrica terá capacidade de produzir 30 mil toneladas de papel por ano, que atenderá aos mercados do estado e do Rio de Janeiro. Serão fabricados papéis de folhas simples, duplas e triplas das marcas Mimmo e Max Pure. A fábrica será semelhante à unidade da empresa em Mucuri (BA).

Na unidade da Suzano em Aracruz, a empresa investirá R$ 272,4 milhões na modernização da caldeira, que vai permitir ampliar a eficiência da fábrica. “Diz respeito ao resgate da competitividade da nossa unidade de Aracruz, que tem potencial”, afirmou o diretor executivo de Relações Corporativas da Suzano, Pablo Machado. O início das obras, que devem durar dois anos, ainda será definido.

A empresa também pretende ampliar sua base florestal no estado para abastecer a fábrica. Nesse projeto, serão investidos R$ 531 milhões por meio de aquisição ou arrendamento de áreas rurais. A base florestal da empresa, hoje, é composta por 144 mil hectares de plantios e 82 mil hectares de áreas de preservação.

Vagas de emprego

Ao todo, os projetos devem gerar cerca de 1.100 empregos diretos e indiretos. Só na fábrica de Cachoeiro, serão cerca de 300 vagas durante as obras e 200 na operação. Já na modernização da fábrica em Aracruz, serão outros 300 empregos. E na expansão da base florestal, mais 300 oportunidades. Em todos os projetos será priorizada a mão de obra local, afirmou o diretor executivo de Relações Corporativas da empresa.

Uma das maiores fabricantes de papel na América Latina, a Suzano é resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria.

Mais notícias
Política

Em entrevista no Roda Viva, Moro fala sobre vazamentos da Lava Jato e eleições

Dia a dia

150 bombeiros fazem buscas por desaparecidos

Dia a dia

Rodoviários protestam e param 156 ônibus da Grande Vitória

País

Inscrições do Sisu estão abertas; estudantes relatam lentidão