Espírito Santo terá central para prever seca e alagamento - ES360

Espírito Santo terá central para prever seca e alagamento

O Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres está sendo construído na sede do Quartel Central do Corpo de Bombeiros

Em dois anos, o Espírito Santo terá uma central que poderá prever possíveis desastres naturais e eventos climáticos como seca e alagamentos.

O Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres está sendo construído na sede do Quartel Central do Corpo de Bombeiros, em Vitória, com investimento de R$ 56 milhões, incluindo os equipamentos que serão instalados. Segundo o governador Renato Casagrande, o sistema vai conectar e processar dados de todas as bases de informações e estações meteorológicas e hidrológicas, Cemaden e outras fontes de informação. O objetivo é de estabelecer previsões climáticas. “Será um centro com alta tecnologia para que a gente possa evitar prejuízo à vida e material, detectando qualquer evento climático extremo.”

O assunto foi tema do Fórum Estadual de Mudanças Climáticas, realizado ontem pelo governo do estado, com a participação do pesquisador Carlos Nobre, do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Para Nobre, o clima em Vitória estará “inabitável” no final do século se o controle das mudanças no clima forem perdidos. “Se o acordo de Paris não for atingido, no final do século, pelo menos durante seis meses por ano, em algumas horas por dia, o clima tornará Vitória inabitável. As pessoas não poderão ficar na rua, terão que ir para um ambiente com ar-condicionado”, alerta.

A criação do fórum — que tem a participação da sociedade e da academia — também vai acompanhar os investimentos que o governo está fazendo na área.

Mais notícias
Política

Deputados que analisam Lei de Improbidade podem ser beneficiados

País

Transmissão da covid pode fazer do Brasil ‘celeiro’ de cepas

Dia a dia

Paciente transferido de Santa Catarina chega ao ES

País

Cientistas comprovam infecção simultânea por duas variantes