Espírito Santo registra cinco óbitos pelo coronavírus em 24 horas - ES360

Espírito Santo registra cinco óbitos pelo coronavírus em 24 horas

De ontem para hoje, foram registrados 871 novos casos de covid-19, elevando o total de ocorrências no estado para 142.419

Coronavírus. Foto: Pixabay
Coronavírus. Foto: Pixabay

O Espírito Santo registrou cinco mortes pela covid-19 em 24 horas, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (15), pela Secretaria de Estado da Saúde no Painel Covid-19. O total de óbitos pela doença no estado chegou a 3.694.

De ontem para hoje, foram registrados 871 novos casos de covid-19, elevando o total de ocorrências no estado para 142.419. Desses, 131.426 representam os recuperados, segundo o Painel Covid-19. Outros 110.119 casos ainda estão em investigação.

Vila Velha lidera o ranking dos municípios com maior incidência da doença com 20.389 casos e 520 mortes. Vitória soma 18.054 notificações e 429 óbitos. A Serra está em terceiro com 17.481 casos e 522 vítimas. Na sequência está Cariacica com 12.874 testes positivos e 469 mortos.

No interior do Espírito Santo, Linhares lidera o ranking de casos confirmados (7.284) e soma 133 mortes. Colatina registra 6.527 infectados e 129 óbitos. Cachoeiro de Itapemirim segue com 6.431 casos e 179 vítimas da covid-19.

Jardim Camburi, em Vitória, continua sendo o bairro com maior número de infecções com 2.587 notificações. A Praia da Costa, em Vila Velha, tem 2.322 casos, seguida por Itapuã, também no município canela-verde, com 1.420. Jardim da Penha, na capital, tem 1.380 notificações e a Praia de Itaparica, segue na quinta posição com 1.279 positivos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Deputado pede investigação de Heleno por monitorar ambientalistas

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo volta a registrar mil casos em 24 horas

Dia a dia

Mortes violentas no Espírito Santo crescem em ritmo maior que no Brasil

País

Lewandowski nega recurso da Globo e manda ao TJ do Rio caso das “rachadinhas”