Espírito Santo registra 18 mortes por semana no trânsito - ES360

Espírito Santo registra 18 mortes por semana no trânsito

Foram 467 vítimas de janeiro a julho deste ano, aumento de 11,7% em relação ao mesmo período de 2018

Lápides colocadas na Praia de Camburi representam as vítimas. Foto: Chico Guedes
Lápides colocadas na Praia de Camburi representam as vítimas. Foto: Chico Guedes

Dados de vítimas em acidentes fatais no trânsito do estado revelam a violência nas ruas e rodovias: foram 467 mortes registradas de janeiro a julho deste ano, 49 a mais das contabilizadas no mesmo período do ano passado. Um aumento de 11,7% e uma média de 18 mortos por semana, que se transformaram em um alerta para quem passa na Praia de Camburi, na altura do Clube dos Oficiais, em Vitória, onde lápides foram fixadas, nesta quarta-feira, na areia representando todas as vítimas.

Segundo o Detran-ES (Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo), a falha humana está por trás de 90% das mortes no trânsito. “Excesso de velocidade e distrações diversas são as maiores causas de acidentes de trânsito. O uso do celular, tanto de motorista quanto de pedestres, destaca-se nas causas dos acidentes com mortes. A ideia da intervenção (em Camburi) é alertar a sociedade de que a conduta humana é o determinante”, explica o diretor-geral do órgão, Givaldo Vieira, responsável pela ações de conscientização na Semana Nacional de Trânsito.

Outro número que chama a atenção é o de mortes de motociclistas. Das 467 de vítimas, 229 são motociclistas, ou seja, quase metade, 49%. Cerca de 80% das mortes ocorreram em municípios do interior do estado.

Ações de conscientização

Além da intervenção na Praia de Camburi, o Detran-ES fará, durante a Semana Nacional de Trânsito, abordagens educativas em vias públicas na Grande Vitória e no interior do estado, além de palestras educativas em escolas, ações sociais e operações de fiscalização da Força Pela Vida.

Paciente custa R$ 11 mil

Pacientes vítimas do trânsito representam um alto custo para os estados. Hoje, o Espírito Santo gasta, em média, R$ 11 mil por paciente. Além dos gastos com internação, também são contabilizados recursos pré-hospitalares, como remoção do Samu, e pós- hospitalares, como reabilitação física, segundo a Secretaria de Estado de Saúde.

Serra lidera ranking de acidentes fatais na Grande Vitória

Na Grande Vitória, Serra lidera o ranking dos municípios com maior incidência de acidentes com vítimas fatais no trânsito, com 43 mortes; seguido por Cachoeiro de Itapemirim, 31, e Linhares, 26.

O diretor-geral do Detran-ES explica que esses municípios são ligados por rodovias federais, o que colabora para o aumento no registro. Ele diz ainda que a maior incidência de acidente com mortes acontece de sexta a domingo, das 18h às 23h59, e que 20% das vítimas estão na faixa etária de 15 a 24 anos.

Municípios com mais vítimas de acidentes fatais:

Serra: 43
Cachoeiro de Itapemirim: 31
Linhares: 26
Vitória: 25
Vila Velha: 25
Cariacica: 20
São Mateus: 19
Colatina: 13
Nova Venécia: 13
10º Santa Maria de Jetibá: 11

Perfil das mortes

– Faixa etária: As pessoas entre 15 e 24 anos foram as principais vítimas: 20%.
– Sexo das vítimas: 87% dos mortos em acidentes são do sexo masculino.
– Vias: Dados apontam que 74% dos casos de mortes são em rodovias estaduais, e 26%, nas federais
– Dia da semana: Com 105 mortos, o domingo lidera o ranking.

Mais notícias
Cult

Sem Spoiler: Malévola - Dona do Mal estreia nos cinemas

Política

AO VIVO: Em clima tenso, STF julga prisão após 2ª instância

Política

Recadastramento biométrico acontece em quatro cidades

Política

‘Se alguém grampeou, é uma desonestidade’, diz Bolsonaro sobre áudio vazado