Espírito Santo pode começar a fazer teste de coronavírus - ES360

Espírito Santo pode começar a fazer teste de coronavírus

Saúde. Medida vai agilizar a liberação de resultados, que podem ficar prontos no mesmo dia. Até agora, espera chega a cerca de sete dias

O estado deve passar a realizar, entre esta quinta (12) e sexta-feira (13), o teste que identifica o novo coronavírus no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo). A medida vai agilizar a liberação de resultados, que podem ficar prontos até no mesmo dia. Até então, as amostras eram enviadas para o IOC/ Fiocruz (Instituto Oswaldo Cruz), no Rio, e o tempo de resposta chegava a sete dias. Nesta quarta-feira (11), o estado continuava com um caso confirmado da doença (uma mulher, que já teve alta) e 35 estavam em investigação. Outros 24 foram descartados.

Os kits rápidos para testes chegaram nesta semana, e as equipes do laboratório já foram treinadas para utilizá-los.

Com isso, o coordenador do Centro de Operações Estratégicas da Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), Luiz Carlos Reblin, acredita que o número de casos suspeitos tende a cair, e o de descartados, a aumentar. “Esse número vai se tornar mais dinâmico, porque poderemos descartar mais casos em um mesmo dia”, explicou.

Novos casos

Sobre a possibilidade de aumento do número de casos confirmados, a exemplo do que vem ocorrendo no país, Reblin diz que a expectativa da secretaria é que o Espírito Santo permaneça com apenas um. “A gente sabe que os números vão aumentar (no país), chegar a um nível e depois começar a cair, mas o sistema de vigilância está todo acionado e as pessoas estão atentas”, pondera.

A exemplo do que já é realizado todos os anos para identificar a circulação de novos vírus que provocam infecções respiratórias, o estado está coletando amostras de pacientes com síndrome gripal em um serviço de saúde de Vitória para identificar se há circulação do coronavírus no território. O nome da chamada “unidade sentinela” não pode ser divulgada.

Paciente se recusa a ficar em isolamento

A prefeitura de Vila Velha acionou o MPES (Ministério Público do Estado) por causa de um paciente com suspeita de coronavírus que se recusa a manter isolamento domiciliar. Ele teria viajado para vários países e disse que iria manter suas atividades normais, inclusive frequentando o ambiente de trabalho.

O MPES informou que entrou com ação com pedido de isolamento domiciliar e realização de exames que forem necessários.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Governo fecha contrato para compra de vacinas da Pfizer

Dia a dia

Paciente transferido de Santa Catarina chega ao ES

Política

Casagrande é pré-candidato à presidência, diz PSB

Dia a dia

Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência