Espanha decreta estado de alarme e toque de recolher para conter covid-19 - ES360

Espanha decreta estado de alarme e toque de recolher para conter covid-19

Em discurso televisionado, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse que a medida entra em vigor na noite deste domingo (25)

Brasil já é o país do G-20 com mais casos por milhão. Foto: Pixabay
Pandemia do novo coronavírus. Foto: Pixabay

 

A Espanha declarou um segundo estado de emergência nacional neste domingo, impondo um toque de recolher em todo o país, exceto nas Ilhas Canárias, entre 23 horas e 6 horas. Em discurso televisionado, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse que a medida entra em vigor na noite deste domingo (25) e visa conter o ressurgimento das infecções por coronavírus.

A Espanha se tornou nesta semana o primeiro país europeu a ultrapassar 1 milhão de casos de covid-19 oficialmente registrados. Contudo, Sánchez admitiu na sexta-feira, 24, em um discurso transmitido pela televisão nacional, que o número real pode ser superior a 3 milhões, devido a lacunas nos testes e outros fatores.

“A realidade é que a Europa e a Espanha estão imersas em uma segunda onda da pandemia”, disse Sánchez neste domingo, após reunião com seu gabinete. Ele informou ainda que pedirá ao Parlamento, nesta semana, para prorrogar o estado de emergência por seis meses, até maio.

A Itália também impôs novas medidas de restrição à circulação de pessoas hoje para conter o avanço da covid-19. O primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, assinou um decreto que prevê o fechamento de academias, piscinas e cinemas por pelo menos um mês, a partir de segunda-feira, 26. Também haverá um toque de recolher antecipado em cafés e restaurantes. “Nosso objetivo é proteger a saúde e a economia”, disse Conte. Um dia antes, a Itália ultrapassou meio milhão de casos confirmados de coronavírus.

Na Rússia, o número de casos de covid-19 ultrapassou 1,5 milhão neste domingo, com 16.170 novas infecções. O total de infectados é o quarto maior do mundo. A força-tarefa do governo para o coronavírus também contabiliza mais de 26.000 mortes. Apesar da escalada, as autoridades russas vêm rejeitando repetidamente a ideia de uma segunda quarentena, depois de a maioria das restrições relacionadas ao coronavírus terem sido suspensas durante o verão. Várias regiões, entretanto, fecharam boates e limitaram o horário de funcionamento de restaurantes e bares.

Na Austrália, um surto de covid-19 no norte de Melbourne levou as autoridades de saúde a adiar qualquer afrouxamento das restrições para conter a pandemia. Na Índia, uma temporada de festivais hindus está levantando temores de que uma nova onda possa levar a retrocessos no combate ao vírus.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
País

Doria anuncia que Estado de SP voltará à Fase 3 Amarela a partir de amanhã

Dia a dia

“Não haverá festa de fim de ano nas praias”, diz subsecretário de Saúde

Eleições 2020

Eleito em Vitória, Pazolini faz discurso de união na Assembleia

Política

Moro vai trabalhar em escritório ligado a Odebrecht