Entradas de veículos da Ufes são fechadas e atividades são suspensas em Vitória - ES360

Entradas de veículos da Ufes são fechadas e atividades são suspensas em Vitória

Professores e estudantes protestam contra cortes na Educação. Uma passeata foi marcada para quinta-feira, a partir das 17h, em Goiabeiras

Segundo os manifestantes, os portões da Ufes permanecerão fechados por 48 horas. A entrada de veículos só será liberada a partir de sexta-feira. Foto: Vinicius Arruda
Segundo os manifestantes, os portões da Ufes permanecerão fechados por 48 horas. A entrada de veículos só será liberada a partir de sexta-feira. Foto: Vinicius Arruda

Professores, técnicos e estudantes da Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo) fecharam as entradas de veículos da Universidade na manhã desta quarta-feira (2). É a Greve Nacional e Unitária, ato contra os cortes de verbas da Educação e a contratação de professores via CLT, conforme anunciou o MEC, em setembro.

Segundo os manifestantes, o protesto vai durar 48 horas. Os portões da Universidade, portanto, devem ser liberados apenas na sexta-feira. Até lá, serão realizadas aulas ao ar livre e panfletagens. Uma passeata também foi convocada para quinta-feira (3), às 17h, com concentração no Teatro Universitário, em Goiabeiras.

Em nota publicada em seu site, a Ufes informa que os restaurantes universitários dos campi de Goiabeiras e de Maruípe não atenderão para almoço nesta quarta-feira.

“Com o fechamento dos portões de acesso a veículos no campus de Goiabeiras devido à paralisação nacional, os caminhões das empresas fornecedoras de alimentos não puderam entrar na Universidade, o que inviabilizou o preparo das refeições para os campi de Goiabeiras e de Maruípe”, explica a Universidade.

A Coordenação do Núcleo de Línguas-Ufes também se manifestou sobre o protesto e anuncia a suspensão das aulas nos dias 02 e 03 de outubro.

Gostaríamos de lembrar que, tradicionalmente, o Núcleo mantem suas atividades mesmo em períodos de paralisação e outras dificuldades enfrentadas pela Universidade. No entanto, neste momento, optamos pela suspensão das atividades por entendermos que:

– As reivindicações do movimento grevista são também as nossas, uma vez que, ainda que vários projetos do Núcleo tenham recolhimento de valores, o Núcleo vem sendo diretamente afetado pelos cortes e contingenciamentos variados que atingem hoje a Universidade e que vêm prejudicando e ameaçando nosso funcionamento;

– A opção pela manutenção de atividades foi compreendida, no passado, como falta de solidariedade ou alheamento aos problemas da Ufes que, como tentamos mostrar, também são nossos, e não gostaríamos de, num momento de tamanha gravidade, dar a entender que o Núcleo não se vê como parte de nossa instituição de ensino superior;

– A alta possibilidade de piquetes e bloqueios à entrada, seja de carros, seja de pedestres, nas dependências da Universidade, ameaça a segurança física e a tranquilidade dos nossos professores e alunos; é nosso dever, como Coordenadores, zelar pelo bem-estar físico e mental de todos os que participam de nosso ambiente.

Assim, em que pesem os graves prejuízos ao andamento de nossos projetos, dos quais não nos esquivamos, ficam suspensas as aulas de todos os projetos do Núcleo de Línguas durante os dias 02 e 03 de outubro. Entendemos que os prejuízos imediatos ao andamento de cursos e demais atividades são menores do que os possíveis prejuízos futuros, tanto os que poderiam ocorrer nos dias de paralisação caso houvesse a manutenção das atividades, quanto os que se vislumbram no horizonte, dados os planos que ora se descortinam para as Instituições de Ensino Superior no Brasil”.

Mais notícias
Política

Fachin anula todas as condenações de Lula na Lava Jato

Dinheiro

Com sexto reajuste do ano, gasolina acumula alta de 54%

País

Acidente com ônibus que saiu do ES mata duas pessoas

Dia a dia

Vitória abre novas vagas para agendamento da 2ª dose da vacina