Empresas de telefonia lideram ranking de reclamação no Procon-ES - ES360

Empresas de telefonia lideram ranking de reclamação no Procon-ES

No mesmo período de 2018, bancos foram o assunto mais buscados

Smatphone; celular; telefone. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasi
Mais de 5 mil atendimentos no Procon-ES em 2019 estão relacionados à telefonia móvel. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasi

 

Empresas de telefonia móvel ocuparam a primeira posição no ranking de atendimentos do Procon-ES (Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor) em 2019. Dos cinco mil atendimentos relacionados aos setor, as principais demandas foram sobre cobrança indevida e descumprimento de contratos. No mesmo período de 2018, bancos foram o assunto mais buscados.

Foram realizados pelo Procon-Es um total de 52.204 atendimentos no último ano. Os segmentos que lideraram as demandas foram, com 19.961 registros, os assuntos financeiros; seguido por serviços essenciais, com 13.572 queixas; produtos (7.518); serviços privados (4.962); saúde (906); habitação (211) e alimentos (200).

O diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, ressaltou que diferentemente do ranking de atendimento dos últimos anos, que foram liderados por bancos e empresas de cartão de crédito, a telefonia móvel ocupou a primeira posição em 2019.

“Cobrança indevida, incluindo lançamentos de serviços não solicitados na fatura e a mudança unilateral nos contratos com reajuste no valor do serviço são as queixas dos consumidores quando se trata de telecomunicação”, disse.

Para evitar problemas, o consumidor deve ter atenção redobrada antes da contratação de serviços. “É preciso ler atentamente o contrato, tirar todas as dúvidas e só assiná-lo se estiver de pleno acordo com as cláusulas estabelecidas. É preciso sempre conferir os lançamentos cobrados nas faturas. Em caso de dúvidas, procurar o Procon”, afirmou Athayde.

Mais notícias
Dia a dia

Casagrande rebate Bolsonaro e diz que repasse é de 2,2 bi

Dia a dia

ES receberá 15 pacientes transferidos de Santa Catarina

País

Secretários de Saúde defendem toque de recolher nacional

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência