Empresa na Serra espionava Google Drive de concorrente para fraudar licitação - ES360

Empresa na Serra espionava Google Drive de concorrente para fraudar licitação

Um dispositivo era usado para obter as planilhas de licitação e ofertar condições mais vantajosas nos processos de licitação pública

Tablet e modem apreendidos na Operação Natal Luz. Foto: Divulgação/PCES
Tablet e modem apreendidos na Operação Natal Luz. Foto: Divulgação/PCES

 

A Polícia Civil do Espírito Santo deflagrou a Operação Natal nesta terça-feira (21), tendo como alvo uma prestadora de serviços, com sede na Serra, suspeita de invadir o Google Drive – sistema de armazenamento de dados em nuvem – da concorrente, cuja sede fica em Vitória. Um dispositivo era usado para obter as planilhas de licitação e ofertar condições mais vantajosas nos processos de licitação pública. O nome das companhias envolvidas não foram divulgados pelas autoridades.

O titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), Breno Andrade, contou que a empresa lesada alega um prejuízo de ordem de R$ 60 milhões. Ao constatar a vitória da concorrente na maioria das licitações públicas que participava desde 2017, a empresa realizou uma investigação interna, onde constatou um tablet – que não pertencia a eles – conectado ao Google Drive, que dava acesso às planilhas e outros dados.

“A empresa vítima da suposta espionagem procurou a delegacia. Iniciamos a investigação e constatamos que o wi-fi conectado ao tablet usado para acessar o Google Drive da empresa de Vitória tinha o nome da concorrente. Solicitamos o mandado de busca e apreensão que cumprimos nesta terça-feira. Localizamos o aparelho utilizado em cima da mesa do gerente da empresa com o e-mail logado da empresa vítima”, relatou o delegado.

A Polícia Civil vai continuar com as investigações para saber se funcionários da empresa fraudada teriam vazado as informações que permitiram o acesso ao material. Além dos dados de licitações, a empresa investigada tinha acesso a todas as informações da concorrente, inclusive dados sobre funcionários e processos correndo na Justiça. Também será apurado se a empresa está envolvida com lavagem de dinheiro e outros crimes.

Empresa na Serra espionava Google Drive de concorrente para fraudar licitação. Foto: Divulgação/PCES
Empresa na Serra espionava Google Drive de concorrente para fraudar licitação. Foto: Divulgação/PCES

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Pazuello: Brasil será o 2º país com mais vacinados no Ocidente

Dia a dia

Planalto faz investida contra pressão por impeachment

Mundo

China começa a testar 2 milhões em Pequim

Dia a dia

Vitória entra em risco baixo para a transmissão da covid-19