Em sete anos, Eco101 duplicou menos de 10% da BR-101 no ES - ES360

Em sete anos, Eco101 duplicou menos de 10% da BR-101 no ES

Rodovia BR-101, no Espírito Santo. Foto: Patrícia Sales
Rodovia BR-101, no Espírito Santo. Foto: Patrícia Sales

Logo após a assinatura do contrato para administração da BR-101 no Espírito Santo, em 2013, a concessionária Eco101 prometeu duplicar 90% dos 475 quilômetros de rodovia até o ano de 2023. Em janeiro de 2020, sete anos após a assinatura do contrato, menos de 10% das obras foram concluídas. Na ponta do lápis, o atraso fica mais evidente. Em 2020, apenas nove quilômetros de obras foram executadas, uma média de 750 metros ao mês.

A empresa, no entanto, afirma que até o final do primeiro semestre de 2021 a rodovia contará com 105 quilômetros de pista duplicada. Porém, para chegar a esse número, a concessionária considera 58 quilômetros já duplicados quando ela assumiu a rodovia. Ou seja, a duplicação realmente efetivada pela Eco101 foi de apenas 47 quilômetros (2,5km em Anchieta, 4,5km em Ibiraçu; 2,5km em João Neiva, 7,8km no Contorno de Iconha e 30km entre Viana e Guarapari).

De acordo com a concessionária, os atrasos ocorrem principalmente pela dificuldade em conseguir as licenças ambientais junto aos órgãos responsáveis, como no trecho Norte da rodovia, entre Serra e Mucuri (BA). Nesta região, o processo de Licenciamento Ambiental foi iniciado em 2013. Mas, segundo a empresa, ainda está em andamento e análise junto ao Ibama que solicitou em setembro a complementação dos estudos ambientais por parte da Eco101.

O mesmo ocorreu no trecho Sul, entre a Serra e a divisa com o Rio de Janeiro. O processo de obtenção da licença foi iniciado em 2011, mas a liberação só foi dada em março de 2018. As obras na região foram iniciadas entre os municípios de Viana e Guarapari (km 305 ao km 335). As intervenções, no entanto, continuam. Apenas 24 quilômetros da duplicação foram entregues. Os outros seis devem ser concluídos nos próximos meses. Apesar do atraso no licenciamento e nas obras, a cobrança de pedágio na BR-101 foi mantida ao longo de todos esses anos.

Procurada sobre os atrasos ou fiscalização das obras, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) não comentou o caso.

Outros investimentos

Em nota, a Eco101 afirma já ter investido na BR-101, entre o Espírito Santo e a Bahia, R$ 1,7 bilhões na criação de três viadutos (interseção das rodovias BR-101 e BR-262, viaduto de Guarapari e viaduto de Amarelos), em obras de modernização, melhorias e ampliação e serviços operacionais, bem como no recapeamento da estrada existente, recuperação de dispositivos de drenagem, na construção de 12 bases de atendimento aos usuários (equipadas com ambulância e guinchos), na reforma de seis postos e três delegacias para a PRF, no nivelamento de 100% da rodovia, na recuperação de sinalização horizontal e na substituição de 15 mil placas de sinalização.

Não há, no entanto, uma previsão de quando a rodovia será plenamente duplicada.


Comentários:

  • Legit bitcoin doubler site 2021: Double Your Bitcoin Instantly.
    If you want to double your bitcoin instantly, or looking for a legit bitcoin doubler site in 2021 to earn crypto, check this out.
    Click to : https://bitdouble.net

  • Uma vergonha, em muitos trechos a empresa raspa o asfalto da BR feito pelo exército lá nos idos de 1972 e depois joga uma camada fina de asfalto por cima ou apenas pinche e assim vai empurrando com a barriga. Senhores deputados cada a cobrança de serviços contratados, o Brasil mudou….Se estou errado ne expliquem melhor…

  • Entre Guarapari e Viana e vergonhoso os pedacinhos duplicados, nós só estamos pagando para eles cavarem os barrancos tapar buraco colocar pare e siga intermináveis, cortar grama e derrubar árvores.

  • Mas as praças de pedágio estão em pleno funcionamento, assaltando os usuários. Isso é um descaso com a vida.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Barragem em Brumadinho rompeu por perfuração da Vale

Dinheiro

Taxa de desemprego de 2020 é a maior desde 2012

Dia a dia

Taxa de ocupação dos leitos de UTI volta a subir no ES

Dia a dia

Direito para Todos: ‘PEC da Imunidade’ deve ser votada hoje na Câmara; entenda