Eleições: Ensino integral e tecnologia são propostas para educação em Vitória - ES360

Eleições: Ensino integral e tecnologia são propostas para educação em Vitória

Maioria dos candidatos sugere que a capital vai ter parte do ensino fundamental integral e outros prometem até empréstimo de tablet

Educação integral é tema recorrente nas propostas de candidatos. Foto: Pixabay

Educação em tempo integral e o investimento em tecnologia são propostas comuns entre candidatos a prefeito de Vitória. Enquanto uns prometem que as crianças ficarão o dia todo na escola nos anos iniciais do ensino fundamental, outro preferem priorizar os anos finais. O investimento em tecnologia vai desde a criação de apps para ajudar estudantes nas disciplinas até empréstimo de tablets nos fins de semana.

Um dos que estabelece metas para implementação do integral é o deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania), que pretende garantir tempo integral para 30% das vagas no ensino fundamental II, do 5º ao 9º ano. Candidatos como o coronel Nylton Rodrigues (Novo), delegado e deputado estadual Lorenzo Pazolini (Republicanos) e Halpher Luiggi (PL) também querem educação integral nos anos finais do fundamental.

A criação de apps em parceria com a Ufes para auxiliar estudantes nas disciplinas é proposta do candidato do PT, João Coser. Já o empréstimo de tablet aos fins de semana é sugestão de Gandini para crianças do ensino infantil. O ensino de língua estrangeira também aparece nos planos. O coronel Nylton quer escolas bilíngues e a vereadora Neuzinha (PSDB) quer criar o Centro de Línguas, com ensino de vários idiomas na capital.

A educação empreendedora também aparece nos planos de mais de um candidato. Quem deseja destacar as escolas de Vitória no assunto são os candidatos Mazinho dos Anjos (PSD) e Halpher Luiggi (PL).

Nos planos de governo também há muitas críticas aos resultados da educação da capital nos últimos anos, com metas de melhoria. O delegado e deputado estadual Lorenzo Pazolini (Republicanos) quer que a educação de Vitória esteja entre as 3 melhores do Espírito Santo.

Escola militar

Escolas cívico-militares também estão nos planos de dois candidatos a prefeito da capital. O deputado estadual Capitão Assumção (Patriota) pretende criar no primeiro momento duas unidades, uma em São Pedro e outra em Maruípe. E diz que vai buscar acordo com governo estadual para criar a terceira, em Goiabeiras. O candidato Halpher Luiggi (PL) diz em seu plano de governo que quer criar duas escolas cívico-militares.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Pelé representou “o talento absoluto do futebol brasileiro”

Dinheiro

Receita abre hoje consulta a lote residual de restituição do IR

Dia a dia

Alerta de chuva forte e volumosa no Espírito Santo

Mundo

Trump e Biden fazem ataques mútuos sobre honestidade