Eleições: candidato quer reduzir pela metade o número de crimes em Vitória - ES360

Eleições: candidato quer reduzir pela metade o número de crimes em Vitória

Reestruturação da guarda municipal e investimento em tecnologia estão entre as principais propostas dos candidatos na área da segurança, mas só Gandini apresenta metas concretas de redução de crimes

GUARDA-MUNICIPAL
Imagem: Reprodução/CMV

A segurança pública é sempre um tema que chama a atenção da população em tempos de eleição. E nas propostas de governo dos candidatos a prefeito de Vitória, todos dão atenção ao tema, mas apenas um deles apresenta metas em números. No plano de governo do deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania), a meta é reduzir em 50% os crimes contra o patrimônio e costumes na capital e ainda a queda da taxa de homicídios de 19,7 para 10/ mil habitantes em 4 anos.

Além disso, o candidato promete tornar Vitória a capital mais segura do país, com a implementação de um sistema integrado de inteligência e ampliar o cerco de segurança com câmeras que vão permitir reconhecimento facial e de armas, bem como fortalecer a guarda municipal.

Os demais candidatos a prefeito da capital também têm em comum a promessa de investimento em tecnologia em prol da prevenção de crimes e também têm nos planos reequipar a guarda municipal e destinar seu efetivo também para atuar na segurança pública, mas não estabelecem metas a serem cobrados após quatro anos, caso sejam eleitos. Outro ponto comum entre os candidatos é o investimento em iluminação pública e videomonitoramento.

Entre os candidatos ligados à segurança, o delegado e deputado estadual Lorenzo Pazolini (Republicanos) prometeu apenas tratar a violência com austeridade e tolerância “zero” para qualquer tipo de crime que coloque em risco a vida das pessoas. O coronel Nylton Rodrigues (Novo) tem entre as propostas investir na inteligência da guarda municipal e implantação de vigilância eletrônica, com uso de novas tecnologias.

Já o deputado estadual Capitão Assumção (Patriota) afirma em seu plano de governo que “Aqui bandido não terá vez!” e afirma que a capital vive uma “tragédia na segurança”. O candidato propõe a transformação da Fábrica 747 no comando central da Guarda Civil Municipal e promete ainda a aquisição de um “caminhão tempestade”, que usa jatos d’água para dispersar multidões. “Podendo ser usado em parceria com a PM, para coibir eventos ilegais, como os que ocorrem na rua da Lama, Praia do Canto, bem como bailes do Mandela. Bagunça e arruaça não terão vez”, afirma o candidato em seu plano de governo entregue ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES).

Quem também critica a gestão atual na área da segurança em seu plano de governo é o vereador Mazinho dos Anjos (PSD). Ele promete aumentar o efetivo da guarda municipal nas ruas terceirizando a operação dos circuitos de videomonitoramento. Pretende também integrar os sistemas de videomonitoramento do governo com os particulares, construir novas bases da guarda e ainda realizar o patrulhamento das praias com o auxílio de drones.

 

 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, testa positivo para covid-19

Dia a dia

Covid: governo do ES vai pedir ao TRE proibição de comícios e passeatas

Dia a dia

Brasil ainda está longe de superar 1ª onda da covid-19

Dia a dia

VÍDEO: veículo explode e deixa um morto em Vitória