Eco101 tem até abril para apresentar alternativa sobre duplicação em Sooretama - ES360

Eco101 tem até abril para apresentar alternativa sobre duplicação em Sooretama

Concessionária tem prazo para solucionar impasse em um trecho de 7km da BR-101

O impasse sobre o trecho da BR-101 que passa sobre a Reserva Biológica de Sooretama está próximo do fim. Após a negativa do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio) na duplicação do trecho de sete quilômetros da estrada que passa pela reserva no norte do Espírito Santo, a Eco101 tem até o mês de abril para apresentar alternativa à duplicação da BR-101 no trecho. 

Segundo a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), responsável pela concessão, a Eco101 já desenvolveu um estudo de tráfego indicando que a exclusão da duplicação do trecho em Sooretama, com a respectiva zona de amortecimento, já é suficiente para atender ao fluxo de veículos. A questão continua em análise, pois trata-se de uma obra complexa, que envolve diversas variáveis, informou a ANTT.

Em sete anos, Eco101 duplicou menos de 10% da BR-101 no ES

O Ibama chegou a sugerir, em dezembro de 2018, que fosse feito um novo traçado da rodovia excluindo a passagem pela reserva, mas isso iria estender em 67 km a BR-101.

A ANTT considera que o trecho da reserva de Sooretama é um grande entrave para a emissão da licença ambiental, o que foge da competência da Agência. “É necessário lembrar que está prevista a duplicação de mais 375,85km na BR-101. Considerando todo o trecho da concessão no Espírito Santo, dos 480,7 km de trecho concedido (excluindo-se o trecho contornado e incluindo-se o contorno de Iconha) estão duplicados 96,05km. A concessionária Eco101 já duplicou 47,35 km.  Há previsão de duplicação de mais alguns trechos, mas muito deles ainda necessitam de licença ambiental”, justificou a ANTT.

Já a Eco101 informou que o processo de Licenciamento Ambiental do trecho foi iniciado em 2013 e desde então está em análise junto ao Ibama. No último mês de setembro, o Ibama solicitou complementação dos estudos ambientais por parte da Concessionária, referente aos contornos de Ibiraçu, Fundão e Linhares. Obras essas não previstas no contrato original. A empresa está realizando este trabalho atendendo os prazos previstos pela legislação ambiental vigente, com conclusão prevista até abril deste ano.

O Ibama também foi procurado pela reportagem do Portal ES 360º para comentar o assunto, mas ainda não deu retorno.


Comentários:

  • Importante a ECO 101 fazer a reestruturação da BR-101 entre Laranjeiras e Serra-Sede, em especial no trecho de Cidade Pomar, onde o asfalto está desgastado e não há canteiro central, se a via for municipalizada a prefeitura da Serra que vai ser responsável em reabilitar o trecho, uma injustiça já que a concessionária cobra o pedágio desde 2012 e nada fez na Serra, só vemos investimentos entre Viana e Anchieta com viadutos e duplicação. Uma ótima sugestão de pauta.
    Obrigado.

  • E visível q eles (eco101) estão mais preocupados com a zona sul do estado, mais precisamente, entre Iconha e Guarapari, mas infelizmente, algumas partes do alfalto já estão com buracos, será q e da mesma usina q fornece p Vitória????


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Esportes

Para Colômbia, é ‘improvável’ receber voo da Seleção Brasileira

Política

Cartório 'censura' escritura da mansão de Flávio Bolsonaro

Dia a dia

Governo do ES abre mais de 10 leitos de UTI em Vitória

País

Maioria dos bares respeita restrição no Rio