É como procurar "agulha no palheiro", diz diretor da Petrobras sobre vazamento - ES360

É como procurar “agulha no palheiro”, diz diretor da Petrobras sobre vazamento

Diante da dificuldade, até agora, a única alternativa continua sendo esperar que a maré e as correntes marítimas empurrem o óleo para as praias

Óleo em grande proporção atingiu o trecho entre as praias de Itapuãma e Pedra do Xaréu no município do Cabo de Santo Agostinho, litoral sul de Pernambuco. Cerca de 200 voluntários e equipes da prefeitura retiram o material da água, da areia e do mangue. Foto: Pedro de Paula/FotoArena/EstadãoConteúdo
É como procurar ‘agulha no palheiro’, diz diretor da Petrobras sobre vazamento. Foto: Pedro de Paula/FotoArena/EstadãoConteúdo

O trabalho de buscar a origem do petróleo para evitar que chegue às praias do Nordeste, como vem acontecendo desde o início de setembro, “é (como procurar) uma agulha no palheiro”, segundo diretor de Assuntos Corporativos da Petrobras, Eberaldo de Almeida Neto.

> Cidades preparam tambores para chegada de óleo às praias

Ele acrescentou que a estatal e demais instituições que atuam para limitar o vazamento estão “partindo para um mundo que não tem controle”. Isso porque a Petrobras não tem equipamentos e conhecimento técnico para conter o vazamento de um petróleo com características diferentes do que produz.

Diante da dificuldade, até agora, a única alternativa continua sendo esperar que a maré e as correntes marítimas empurrem o óleo para as praias.

> Voluntários relatam náusea, tontura e alergia após contato com óleo em praias

Até esta sexta-feira, a Petrobras recolheu cerca de 340 toneladas de resíduos nas praias do Nordeste

“Ele (o petróleo) vem pelo fundo. Fica praticamente impossível pegar a montante esse óleo”, disse Almeida, acrescentando que funcionários da estatal recorreram ao uso de satélites e sobrevoaram o litoral em busca da origem do vazamento, sem sucesso.

A Marinha ainda está investigando as causas do acidente ambiental, segundo Almeida.

Mais notícias
Bem-estar

Pfizer reduz meta de lançamento de vacinas com obstáculos em suprimentos

Dia a dia

Mundo chega à marca de 1,5 milhão de mortos por Covid-19

Bem-estar

Associação prevê vacina na rede privada só entre fim de 2021 e início de 2022

Dia a dia

Mês de homenagens marca festividades de aniversário da Maranata