Diferença de preço de material escolar ultrapassa 220% em Vitória - ES360

Diferença de preço de material escolar ultrapassa 220% em Vitória

A pesquisa mostra ainda em qual estabelecimento é possível encontrar o maior número de itens com o menor preço do mercado

A diferença de preço de material de escolar em Vitória ultrapassa 220%. O índice foi apontado pela pesquisa comparativa de preços do Procon vitória, divulgada nesta quinta-feira (7) pela prefeitura.

O levantamento foi realizado nesta quarta-feira (6) em cinco papelarias da capital, nas quais foram levantados 64 itens escolares.

Neste ano, a diferença nas etiquetas superou a casa de 220%, como na régua plástica (30 cm, Super Cristal), sendo encontrada de R$ 1,40 a R$ 4,50.

A diferença também é grande na seção de pastas. O modelo de pasta com elástico (aba plástico, 245x335x17mm, transparente) foi encontrado em uma papelaria por R$ 3,40 e, em outra, por R$ 6,90, numa variação de 102,94%.

Na seção de lápis, a diferença também é elevada. O lápis preto grafite (Ecolápis Multicolor nº 2, redondo, sem borracha) varia de R$0,60 a R$1,30, numa diferença de 116,67%.

A pesquisa mostra ainda onde as famílias podem fazer mais economia, ou seja, em qual estabelecimento comercial vão encontrar o maior número de itens com o menor preço do mercado. A papelaria que possui a maior quantidade com valores mais baixos contabiliza 23 produtos da lista.

> Confira aqui a lista pesquisa completa

O subsecretário de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho de Vitória, Breno Panetto, ressaltou que a orientação do Procon Vitória, órgão que está vinculado à pasta, é que as famílias pesquisem e busquem o melhor preço no mercado, negociem formas de pagamento e solicitem descontos para compras da lista ou de um volume maior de objetos.

Panetto ressalta ainda que os itens cobrados pelas listas de material escolar de uso coletivo estão regulados pelas leis federais 9.870/99 e12.886/13. Assim, os estudantes não são obrigados a pagar adicional ou fornecer qualquer material administrativo ou escolar de uso coletivo. “A lista de materiais a ser apresentada às famílias deve se restringir apenas a itens de uso pedagógico do aluno”, frisou Panetto.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

Bolsonaro envia carta a Biden e fala em parceria por proteção ao meio ambiente

Dia a dia

Casagrande: 70 mil doses da Coronavac devem chegar ao ES no início de fevereiro

Mundo

Em discurso como presidente, Biden pede união nacional e alerta para a covid-19

Mundo

Biden promete derrotar ‘terrorismo doméstico’ e ‘supremacismo branco’