Detran oferece curso profissionalizante para beneficiário da CNH Social - ES360

Detran oferece curso profissionalizante para beneficiário da CNH Social

São 1.800 vagas para atuação em transporte de produtos perigosos, escolar, coletivo de passageiros, carga indivisível e veículos de emergência

Motorista será avisado que carteira está suspensa. Foto Detran ES/Divulgação
O objetivo do programa é qualificar os condutores para o mercado de trabalho. Foto Detran ES/Divulgação

Motoristas que possuem a CNH social e desejam ter uma melhor qualificação profissional já podem fazer as inscrições para os Cursos Especializados de Condutores Profissionais do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES). O objetivo é dar mais oportunidade de emprego para esses condutores por meio de aulas, troca de experiências e atuação diária dentro do mercado.

Ao todo, são 1.800 vagas em empresas localizadas na Grande Vitória e no interior, para atuação em transporte de produtos perigosos, escolar, coletivo de passageiros, carga indivisível e de veículos de emergência. As aulas serão presenciais e terão carga horária de 50h para curso especializado primário (que nunca fizeram as aulas antes) e 16h para curso especializado em atualização.

As empresas credenciadas para a oferta dos cursos estão listadas no site do Detran. Basta acessar a opção “Empresas Cursos Especializados” e selecionar o curso e o município. O interessado deve realizar a matrícula na empresa credenciada mais próxima de seu domicílio. Os Cursos Especializados estão previstos no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) por meio de Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

O diretor geral do Detran-ES, Givaldo Vieira, destacou que no início de 2020 o órgão chegou a abrir 2 mil vagas em cursos para o público do programa CNH Social, apesar de terem sido interrompidas pela covid-19. “Os cursos foram interrompidos por um curto período devido à pandemia, mas já estão com as inscrições reabertas para os beneficiários do programa. Estão disponíveis além do curso primário, a atualização para os beneficiários que já os têm e estão com a validade vencida. Consideramos que esta é uma boa oportunidade para que os condutores se qualifiquem e tenham mais acesso ao emprego e à geração de renda”, disse.

Requisitos

Para ter acesso aos cursos profissionalizantes, os interessados devem ter a última Carteira Nacional de Habilitação (CNH) emitida com o benefício CNH Social; ser maior de 21 anos; estar com a CNH válida; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos 12 meses; e não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir ou cassação da CNH.

O CTB prevê também os seguintes requisitos para a realização dos cursos: Habilitação, no mínimo, na categoria D para Transporte Escolar e Coletivo de Passageiros; Habilitação nas categorias A, B, C, D ou E para Transporte de Produtos Perigosos ou de Emergência e Habilitação, no mínimo, na categoria D para Transporte de Carga Indivisível.

Suplentes

Atualmente, os beneficiários do programa CNH Social selecionados na primeira fase do programa em 2020 estão realizando seus processos de Habilitação. Os candidatos selecionados que não respeitarem os prazos estabelecidos serão desclassificados e terão o benefício cancelado, abrindo vagas para os candidatos suplentes. A lista com os candidatos suplentes que estarão aptos para fazer a matrícula on-line e iniciar o processo de Habilitação será publicada na próxima terça-feira (1º), no site do Detran|ES.

Em caso de dúvida sobre o Programa, o cidadão pode entrar em contato com a Coordenação de CNH Social através do WhatsApp (27) 99982-5821.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Bem-estar

Buscas por meditação batem recorde na pandemia

Política

Supremo tem dez liminares valendo há mais de cinco anos

Dia a dia

Espírito Santo tem 7 mortes pelo coronavírus em 24 horas

País

“Vai comprar na Venezuela”, diz Bolsonaro a homem que reclamou de alta do arroz