Radares desligados na Reta do Aeroporto preocupam motoristas - ES360

Radares desligados na Reta do Aeroporto preocupam motoristas

O Dnit não informa os motivos, mas o desligamento possivelmente atende a não renovação dos contratos com empresas de radares determinada pelo presidente Jair Bolsonaro

Há alguns dias, quem passa pela Reta do Aeroporto, em Vitória, se depara com os radares desligados. Segundo um levantamento realizado pelo Metro Jornal, o contrato dos redutores de velocidade da via, que tem limite de 80 km por hora, possivelmente não teve a renovação realizada pelo departamento nacional de infraestrutura de transporte, o Dnit. E outros radares também devem ser desligados. A orientação para a não renovação dos contratos é do presidente Jair Bolsonaro. Ele alega que o funcionamento dos radares nas estradas federais deve passar por revisão. Bolsonaro classifica os radares como uma indústria de multa.

De acordo com o Dnit, o Espírito Santo possui 280 radares nas estradas federais que cortam o estado. Durante toda semana passada perguntamos ao órgão sobre os radares desligados, mas não tivemos resposta.

Acidentes na via

Depois do desligamento dos radares, um acidente grave ocorreu na Reta do Aeroporto. Foi na semana passada. Uma batida entre um ônibus e um carro resultou no capotamento de um veículo de passeio as margens da rodovia. No mês de março, quando os redutores de velocidade funcionavam, um motorista morreu após perder o controle do carro. A vítima chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital. A decisão de desligar os radares preocupa muitos motoristas.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Começa vacinação de idosos acima de 80 anos. Veja datas

Dinheiro

Espírito Santo terá loteria estadual até julho

Dia a dia

Mais de 117 mil pessoas receberam 1ª dose da vacina no ES

Dia a dia

Saiba como funciona bafômetro que identifica álcool no ar