'Custo do voto' para ir ao 2º turno no ES varia de R$ 1,45 a R$ 26,18 - ES360

‘Custo do voto’ para ir ao 2º turno no ES varia de R$ 1,45 a R$ 26,18

O cálculo foi feito com base no total de despesas registradas no site do Tribunal Superior Eleitoral e no número de votos recebido pelos candidatos nas eleições do último domingo

Centrão avança em grandes cidades e aumenta seu cacife. Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE
Eleição ocorreu no domingo. Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

O custo de cada voto recebido pelos candidatos a prefeito das cidades da Grande Vitória que conseguiram passar para o segundo turno variou entre R$ 1,45 a R$ 26,18. Quem precisou gastar menos para conquistar os votos dos eleitores foi o vereador Arnaldinho Borgo (Pode), que concorre à prefeitura de Vila Velha. Já o custo do voto mais alto, R$ 26,18, foi do ex-prefeito de Vitória João Coser (PT), que concorre novamente ao cargo.   O cálculo foi feito com base no total de despesas registradas no site do Tribunal Superior Eleitoral e no número de votos recebido pelos candidatos nas eleições do último domingo.

A capital do Estado é que teve o gasto mais equilibrado entre os dois candidatos que passaram para o segundo turno. O delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos), que teve 36% dos votos, gastou o equivalente a R$ 25,88 a cada tecla “confirma” apertada na urna, uma diferença de R$ 0,30 entre ele e o segundo colocado, Coser.

Já em Vila Velha, a diferença de custo por votos dos candidatos no segundo turno chega a ser quase 10 vezes maior do primeiro para o segundo colocado. Enquanto Arnadinho gastou R$ 1, 45, a campanha do atual prefeito Max Filho (PSDB), que disputa a reeleição, teve custo de R$ 13,11 para cada voto recebido.

Em Cariacica, a candidata do PT, Célia Tavares, que recebeu a segunda maior votação, teve custo por voto que chegou a ser 2,4 vezes maior do que o primeiro lugar no pleito, o deputado Euclério Sampaio (DEM). O custo de cada voto em Célia foi de R$ 13,92, já para Euclério foi de R$ 5,64.

Na Serra, Sérgio Vidigal (PDT) que recebeu 47% dos votos, gastou R$ 8,23 por voto, enquanto o candidato Fabio Duarte (Rede), que ficou em segundo lugar, teve custo de R$ 13,38 por voto.

Confira os números

Vitória
Delegado Pazolini (Republicanos): Registrou R$ 1.372.365,78 em despesas e recebeu 53.014 votos = R$ 25,88 por voto.

João Coser (PT): Teve gasto de R$ 978.633,31 e garantiu 37.373 votos = R$ 26,18 por voto.

Vila Velha
Arnaldinho Borgo (Podemos): Gastou R$ 106.382 e recebeu 73.122 = R$ 1,45 por voto.

Max Filho (PSDB): Teve R$ 610.364 em despesas e 46.523 votos = R$ 13,11 por voto.

Serra
Sérgio Vidigal (PDT): Registrou despesas de R$ 830.205,60 e recebeu 100.837 votos = R$ 8,23 por voto.

Fábio (Rede): Gastou R$ 551.388,99 e teve 41.194 votos = R$ 13,38 ao voto.

Cariacica
Euclério Sampaio (DEM): Registrou despesas de R$ 174,488,54 e recebeu 30.934 votos = R$ 5,64 por voto.

Célia Tavares (PT): Teve R$ 321.439,35 em despesas e recebeu 23.087 votos = R$ 13,92.

Fonte: DivulgaCand e TSE


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

ES começa a vacinar idosos com idade entre 80 a 84 anos

Dinheiro

Receita recupera R$ 244 mi em impostos sonegados no ES

Dia a dia

Criminosos roubam pregos de sustentação de linha férrea em Cariacica

Dia a dia

Com ações inclusivas, Maranata leva ensinamentos a pessoas com deficiência