Covid na Europa: Macron anuncia lockdown e circulação impedida entre regiões - ES360

Covid na Europa: Macron anuncia lockdown e circulação impedida entre regiões

A partir da próxima sexta-feira, e até a início de dezembro, não será permita a viagem entre regiões do país, e bares e restaurantes serão fechados

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quarta-feira, 28, a imposição de um novo lockdown, ressaltando que as medida tomadas até agora na contenção da covid-19 não foram “suficientes”. A partir da próxima sexta-feira, e até a início de dezembro, não será permita a viagem entre regiões do país, e bares e restaurantes serão fechados. As escolas, por sua vez, permanecerão abertas. Macron anunciou ajudas aos negócios que necessitarem, em um auxílio mensal de até 10 mil euros, e à manutenção de empregos.

Caso a situação melhore nas próximas duas semanas, alguns negócios poderão ser reabertos. Mais detalhes serão anunciados amanhã pelo primeiro-ministro, Jean Castex. “Não é possível ter uma economia próspera quando há um vírus circulando pela nação”, afirmou Macron, ressaltando o desafio único que a pandemia representa, e pedindo unidade aos franceses.

“Se não tomarmos medidas drásticas, os médicos terão que escolher entre pacientes”, indicou, ressaltando que esforços estão sendo feitos na melhora do sistema de saúde, mas que em curto e médio prazo é necessário conter a circulação do vírus, “se não por nós mesmos, por quem amamos”. “O vírus está ganhando força à medida que a temperatura está caindo”, lembrou, em referência à chegada do inverno. Macron chegou a dizer que um novo lockdown não era “viável” para ele, mas que foi a solução diante da escalada de casos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Mundo

Pensilvânia certifica resultados eleitorais com vitória de Biden

Mundo

Sputnik V tem eficiência acima de 95%, diz RFPI

Dia a dia

Greve de motoristas da limpeza urbana provoca acúmulo de lixo na Grande Vitória

País

Taxa de transmissão da covid no Brasil é a maior desde maio, diz Imperial College