Covid: atraso em liberação de testes criou falso achatamento da curva - ES360

Covid: atraso em liberação de testes criou falso achatamento da curva

Para pesquisadores, por três vezes, curva de casos de covid-19 teve uma desaceleração não compatível com o momento, devido a atrasos na entrega de testes

Atrasos na liberação de testes do novo coronavírus no Espírito Santo podem ter provocado uma falsa sensação de achatamento da curva e de desaceleração de casos da covid-19. É o que apontam pesquisadores do Núcleo Interinstitucional de Estudos Epidemiológicos, coordenado por pesquisadores da Ufes e do Instituto Jones dos Santos Neves.

O fato foi observado a partir de projeções dos pesquisadores, que chegaram a apontar interrupção da tendência de crescimento de casos por três vezes. Segundo o professor do departamento de Matemática da Ufes e pesquisador do Núcleo, Fabiana Petronetto, a desaceleração da curva foi provocada por atraso significativo de entrada de dados do painel Covid-19, por conta da demora na entrega dos resultados dos testes.

O professor explica que para poder estimar o crescimento mais próximo aos número reais, os pesquisadores tiveram de voltar cerca de 10 dias, porque a análise com dados dos últimos três ou quatro dias na época que estava sendo feita a estimativa (por volta do dia 20 de maio) não condizia com a curva apresentada. “Tivemos de voltar mais dias para manter o crescimento real da curva para realizar a estimativa”.

Após esses ajustes, a projeção mais pessimista apontou que o Espírito Santo pode chegar a 26.564 casos no dia 6 de junho. O cenário mais otimista aponta para até 16.288 contaminados pelo novo coronavírus. Em relação aos óbitos, o cenário com menor número aponta para até 666 mortes no dia 6 de junho. O pior cenário seria com até 1.086 mortes na mesma data. Nesta segunda-feira (1º), o Espírito Santo já atingiu a marca dos 628 óbitos registrados por covid-19.

A respeito do atraso na liberação de testes, o governo do estado chegou a dizer na semana passada, que a falta de um insumo para processamento de testes de covid levou a Sesa a enviar para o Paraná mais de 2 mil testes que estava represados. Na última sexta-feira, o secretário disse que os resultados iam começar a ser liberados.

 

 

 

 


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Vitória terá nova ciclorrota até o final desta semana

Esportes

Finais do Campeonato Carioca devem ter transmissão apenas na internet

País

TCU nega pedido do MP para interromper repasse de auxílio emergencial

Esportes

Após resultado inconclusivo, Vinicius Jr. refaz teste para covid-19 e não treina