Covid-19: Espírito Santo tem 10 mortes em 24 horas - ES360

Covid-19: Espírito Santo tem 10 mortes em 24 horas

Com 849 novos registros da doença, o número total de confirmações de contaminados pelo novo coronavírus no estado chegou a 135.850

Coronavírus. Foto: Pixabay
Coronavírus. Foto: Pixabay

 

O Espírito Santo registrou, nas últimas 24 horas, 10 mortes em decorrência do novo coronavírus. O total de óbitos subiu para 3.604. A taxa de letalidade nesta terça-feira (6) está em 2,7%. Os dados foram atualizados no Painel Covid-19 pela Secretaria de Estado da Saúde.

Com 849 novos registros da doença, o número total de confirmações de contaminados pelo novo coronavírus no estado chegou a 135.850. Desses, 125.105 correspondem aos que se recuperaram da infecção e 100.195 estão sendo investigados.

Vila Velha lidera o ranking dos municípios com maior incidência da doença com 19.053 casos e 515 mortes. Vitória soma 16.990 notificações e 423 óbitos. A Serra está em terceiro com 16.361 casos e 510 vítimas. Na sequência está Cariacica com 12.313 testes positivos e 458 mortos.

No interior do Espírito Santo, Linhares lidera o ranking de casos confirmados (7.096) e soma 132 mortes. Colatina registra 6.331 infectados e 125 óbitos. Cachoeiro de Itapemirim segue com 6.076 casos e 174 vítimas da covid-19.

Jardim Camburi, em Vitória, continua sendo o bairro com maior número de infecções com 2.428 notificações. A Praia da Costa, em Vila Velha, tem 2.105 casos, seguida por Itapuã, também no município canela-verde, com 1.370. Jardim da Penha, na capital, tem 1.304 notificações e a Praia de Itaparica, segue na quinta posição com 1.171 positivos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Bem-estar

Buscas por meditação batem recorde na pandemia

Política

Supremo tem dez liminares valendo há mais de cinco anos

Dia a dia

Espírito Santo tem 7 mortes pelo coronavírus em 24 horas

País

“Vai comprar na Venezuela”, diz Bolsonaro a homem que reclamou de alta do arroz