Covid-19: Espírito Santo registra 18 mortes e 718 casos em 24 horas - ES360

Covid-19: Espírito Santo registra 18 mortes e 718 casos em 24 horas

Dos 107.909 infectados, 95.473 são considerados recuperados

Coronavírus. Foto: Pixabay
Coronavírus. Foto: Pixabay

 

O Espírito Santo registrou 18 novas mortes pela covid-19 em 24 horas. Com isso, chega a 3.086 o total de óbitos pela doença desde o início da pandemia. A taxa de letalidade está em 2,9%. Os dados foram atualizados pela Secretaria de Estado da Saúde no Painel Covid-19.

De um dia para o outro, foram confirmados 718 novos casos da covid-19, elevando o número de infectados no estado para 107.909. Desse total, 95.473 são considerados recuperados. Em todo o Espírito Santo já foram 321.050 notificações, desses 124.750 descartados. Até o momento 88.600 são suspeitos.

Vila Velha lidera o número de infecções no estado, com 15.389 e 466 mortes. Vitória soma 13.555 notificações e 399 óbitos. A Serra está em terceiro com 13.298 casos e 474 vítimas. Na sequência está Cariacica, com 10.359 testes positivos e 396 mortos.

Linhares é o município do interior com o maior número de casos confirmados (5.819) e 103 mortes. Na sequência está Colatina, que registra 5.424 infectados e 105 óbitos. Cachoeiro de Itapemirim segue com 4.538 casos e 141 vítimas da covid-19.

Jardim Camburi, em Vitória, continua sendo o bairro com maior número de infecções, com 1.825 notificações. A Praia da Costa, em Vila Velha, tem 1.703 casos, seguida por Itapuã, também no município canela-verde, com 1.128. Jardim da Penha, na capital, tem 951 notificações, e a Praia de Itaparica, segue na quinta posição com 927 positivos.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Deputado pede investigação de Heleno por monitorar ambientalistas

Dia a dia

Covid-19: Espírito Santo volta a registrar mil casos em 24 horas

Dia a dia

Mortes violentas no Espírito Santo crescem em ritmo maior que no Brasil

País

Lewandowski nega recurso da Globo e manda ao TJ do Rio caso das “rachadinhas”