Covid-19: chegada de pacientes de Manaus faz aumentar para 80% ocupação de UTIs - ES360

Covid-19: chegada de pacientes de Manaus faz aumentar para 80% ocupação de UTIs

O subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, enfatiza que a chegada dos pacientes do Amazonas não irá interferir no atendimento da população capixaba

Pacientes do Amazonas com Covid-19 chegam ao ES. Foto: Comunicação/Sesa

Após a chegada de duas aeronaves que trouxeram pacientes com a covid-19 de Manaus, no Amazonas, para o Espírito Santo, a ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) destinados a casos do novo coronavírus voltou a atingiu 80%. Dos 36 pacientes que chegaram de Manaus ao Hospital Jayme Santos Neves, na Serra, 29 estão na UTI. As informações são do Painel Covid-19 atualizado pela Secretaria da Saúde.

A oferta de leitos por parte do governo do Espírito Santo foi feita após a capital amazonense enfrentar um colapso no sistema de saúde por falta de oxigênio nos hospitais. A transferência de pacientes para outros estados foi uma alternativa para desafogar a demanda na região. Com isso, a ocupação de leitos de UTI exclusivos para covid-19 no estado passou de 77,34%, nesta quinta-feira (21), para 80,6% nesta sexta-feira (22).

Atualmente, no estado estão disponibilizadas um total de 662 UTIs exclusivas para o novo coronavírus, destas, 467 estão em uso, sendo 29 leitos para os pacientes que chegaram de Manaus. No auge da pandemia, o Espírito Santo chegou a contar com até 715 UTIs para covid-19. Após a queda no número de internações, houve a reversão dos leitos para outras doenças, porém, ainda há a possibilidade de essas UTIs voltarem a atender pacientes com o novo coronavírus.

O cenário mais crítico é da região Metropolitana que registra uma ocupação de UTI de 85,04%. Dos 448 leitos, 381 estão em uso. O Norte atende com uma folga, uma vez que a ocupação é 57,14%. A Secretaria de Saúde explica que, devido à geografia do estado, é possível transferir pacientes de uma região para a outra, caso precise.

O subsecretário de Estado de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, enfatiza que a chegada dos pacientes do Amazonas não irá interferir no atendimento da população capixaba. “Ontem, tínhamos 77% das vagas de UTIs ocupadas. O novo índice vai ser avaliado nesta sexta. Permanecemos sempre com a expectativa de 80% de ocupação. Se ultrapassarmos esse limite, poderemos ampliar as vagas. Mas observamos ao longo das últimas semanas que nossa taxa oscila muito pouco e permanece em um patamar de estabilidade. Portanto, acreditamos que não haverá influência significativa na chegada desses pacientes”, destacou.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Teste

Teste do campo de Autoria

Bem-estar

"O ES pode colapsar junto", afirma secretário de Saúde

Dia a dia

Saiba como agendar a vacina contra covid no Espírito Santo

Esportes

Olimpíada deve receber número limitado de torcedores