Corpo de Maradona chega à sede do governo argentino - ES360

Corpo de Maradona chega à sede do governo argentino

O lendário jogador de futebol, falecido nesta quarta-feira, será velado na Casa Rosada

Diego Marandona é velado na Casa Rosa. Foto: Reprodução/Twitter/@tancredipalmeri
Diego Marandona é velado na Casa Rosa. Foto: Reprodução/Twitter/@tancredipalmeri

O caixão com os restos mortais do lendário Diego Maradona, falecido nesta quarta-feira, 25, de parada cardíaca, chegou à Casa Rosada, onde será realizado o velório, segundo imagens dos canais de esportes TyC e Espn. Ele tinha 60 anos.

> Futebol chora a morte de Diego Maradona

O caixão, transportado em uma ambulância, foi cercado por um forte dispositivo de segurança, confirmou a AFP. O velório para o público em geral será das 6h às 16h de quinta-feira (horário de Brasília), informou um comunicado da Presidência. Centenas de pessoas já começaram a fazer fila na Plaza de Mayo, em frente à Casa Rosada (governo) para entrar e se despedir do campeão da Copa do Mundo do México (1986).

> Vaticano diz que papa rezou por Maradona e relembrou encontros com o craque

Claudia Villafañe, ex-mulher de Maradona, e suas duas filhas, Dalma e Gianinna, chegaram à Casa Rosada antes da meia-noite. Depois delas, entraram para uma despedida particular, antes da abertura ao público, o presidente da Federação Argentina de Futebol, Claudio Tapia, e jogadores ativos e aposentados. Os companheiros de Maradona na seleção de 1986 também estavam lá, informou o TyC.

> Vídeo: confira 10 golaços de Diego Armando Maradona

Torcedores realizaram homenagem ao ex-jogador durante toda a madrugada nas ruas da Argentina. Foto: Reprodução/Twitter/@B3LL3TZKA
Torcedores realizaram homenagem ao ex-jogador durante toda a madrugada nas ruas da Argentina. Foto: Reprodução/Twitter/@B3LL3TZKA

Além de fornecer a Casa Rosada para o velório, o governo argentino decretou três dias de luto no país. “Diego era a Argentina no mundo, ele nos encheu de alegria e nunca poderemos lhe dar tanta alegria”, disse o presidente Alberto Fernández após a morte de Maradona. O Boca Juniors também havia colocado à disposição o seu estádio, a Bombonera, para a realização do velório.

> Messi exalta Maradona: ‘Nos deixa, mas não vai, porque Diego é eterno’

Maradona estava em sua casa na periferia norte de Buenos Aires nesta quarta-feira quando se sentiu mal. Familiares e funcionários chamaram uma ambulância para socorrê-lo, mas ele morreu antes mesmo da chegada do veículo da emergência, por volta do meio-dia. O ex-jogador tinha deixado o hospital havia duas semanas após ser internado para tratar de um hematoma no cérebro. Ele lutava contra uma série de problemas de saúde.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Terminal de Itaparica volta a funcionar na segunda-feira

Dia a dia

Primeiro trecho das obras do Portal do Príncipe é aberto em Vitória

Mundo

Biden toma posse e inicia guinada contra legado de Trump

Dia a dia

Espírito Santo não corre risco de desabastecimento de oxigênio, garante a Sesa