Corinthians perde para Del Valle e se complica na Sul-Americana - ES360

Corinthians perde para Del Valle e se complica na Sul-Americana

Para se manter vivo na competição o Timão precisa vencer o adversário por três gols de diferença na próxima quarta-feira, no Equador

CORINTHIANS X INDEPENDIENTE DEL VALLE
Torres abriu o placar para o time equatoriano aos 45 minutos do primeiro tempo e depois ampliou aos 24 minutos do segundo tempo. Foto: Foto: Rodrigo Gazzanel / Ag. Corinthians

O Corinthians foi surpreendido pelo Independiente Del Valle nesta quarta-feira e se complicou na semifinal da Copa Sul-Americana. Em plena arena em Itaquera, diante de 37 mil torcedores, o time alvinegro perdeu por 2 a 0 e agora precisa vencer o adversário por três gols de diferença na próxima quarta-feira para ir à decisão do torneio.

A equipe equatoriana foi mais organizada em campo, soube anular o lado direito ofensivo corintiano e teve coragem para atacar. Com dois gols de Torres, um no primeiro e outro no segundo tempo, o Del Valle deu um grande passo para a final. O resultado deve servir para o técnico Fábio Carille repensar alguns titulares absolutos.

O volante Junior Urso e o atacante Clayson foram mais uma vez muito mal. O primeiro não conseguiu apoiar o ataque, demonstrou nervosismo em alguns momentos e pode perder a vaga para Matheus Jesus, que entrou bem no segundo tempo. Clayson tornou nula as ofensivas pelo lado esquerdo. Ele e Danilo Avelar pouco criaram.

O Corinthians enfrentou dificuldades para criar desde o início da partida. O Del Valle se apresentou muito bem organizado taticamente e preparado para segurar as investidas dos anfitriões pelo lado direito.

> Athletico-PR vence o Inter e é campeão da Copa do Brasil

Pedrinho não conseguia receber uma bola. O lateral-esquerdo Preciado anulou o atacante corintiano e também chegava com velocidade no setor ofensivo. E foi pelo lado esquerdo que os equatorianos criaram as principais chances. Eles aproveitaram as subidas de Fagner para assustar e precisaram mandar para as redes duas vezes para valer uma.

Na primeira, Dájome recebeu nas costas do lateral-direito, disputou a bola com Cássio e na sobra Gil mandou contra. O auxiliar deu impedimento no momento do lançamento e o VAR demorou 4 minutos e 56 segundos para de fato anular o gol.

A parada serviu para Carille dar uma bronca em seus jogadores, que esboçaram reação. Mateus Vital acertou a trave em batida cruzada e Clayson mandou um chute para fora. Mas era muito pouco para quem jogava em casa. O lado esquerdo era nulo ofensivamente

O Del Valle abriu o placar no último minuto do primeiro tempo. Segovia roubou a bola no meio de campo e tocou para Mera. Após um bate-rebate na área, a bola sobrou para Torres, livre, mandar para as redes. O VAR foi novamente consultado e validou o gol.

Carille fez logo duas mudanças no intervalo: tirou Gabriel e Clayson para as entradas de Matheus Jesus e Gustavo. A equipe acordou em campo e passou a incomodar mais o adversário. Foram quatro finalizações perigosas nos dez minutos iniciais, igualando tudo o que o time criou durante todo primeiro tempo.

O problema é que o Corinthians ficou exposto ao contra-ataque e o Del Valle soube matar a partida. Cabeza, que havia acabado de entrar, arrancou pela direita e cruzou na segunda trave para Torres escorar para as redes.

O Corinthians se perdeu em campo. Pedrinho, que encontrou muita dificuldade para criar, deu lugar a Janderson. A torcida corintiana vaiou Carille pela mudança e aproveitou para começar a deixar o estádio. O time também se entregou em campo. Passou a arriscar chutes de longa distância, mas sem muito perigo ao goleiro adversário.

A outra semifinal da Sul-Americana terá o Atlético-MG contra o Cólon nesta quinta-feira, também pelo jogo da ida, na Argentina.

Estadão Conteúdo

Mais notícias
Dia a dia

Sedu tira dúvidas sobre avaliações dos estudantes; confira

Política

Governadores se articulam para comprar vacinas em conjunto

Dia a dia

Alunos da rede estadual serão avaliados até o próximo dia 14

País

Em nota, governadores criticam confrontos de Bolsonaro