Conselho Federal de Medicina pede à Saúde "retirada imediata" de APP TrateCov - ES360

Conselho Federal de Medicina pede à Saúde “retirada imediata” de APP TrateCov

O aplicativo recomenda o uso de cloroquina, ivermectina e outros fármacos para náusea e diarreia, além de antibióticos

O Conselho Federal de Medicina (CFM) pediu a “retirada imediata do ar” do aplicativo TrateCov, disponibilizado recentemente pelo Ministério da Saúde. Em nota divulgada nesta quinta-feira, 21, o conselho diz que identificou diversas inconsistências no aplicativo.

De acordo com o conselho, a plataforma “induz à automedicação e à interferência na autonomia dos médicos, assegura a validação científica a drogas que não contam com esse reconhecimento internacional e não preserva adequadamente o sigilo das informações”, entre outras questões.

Segundo o Ministério da Saúde, o objetivo do aplicativo é “auxiliar os profissionais de saúde na coleta de sintomas e sinais de pacientes, visando aprimorar e agilizar os diagnósticos da covid-19”. O aplicativo também é responsável por sugerir “algumas opções terapêuticas”, segundo informações do governo federal.

O aplicativo recomenda o uso de cloroquina, ivermectina e outros fármacos para náusea e diarreia, além de antibióticos – cuja prescrição é controlada a fim de conter o surgimento cepas bacterianas multirresistentes, segundo manual do CFM.

A lista de medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19 é sugerida pela plataforma a qualquer soma de dois sintomas, mesmo se o paciente não saiu de casa ou teve contato com algum infectado nas duas últimas semanas.

Estadão Conteúdo


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Síndrome respiratória grave tende a aumentar no ES

Dia a dia

Instituto emite alerta de chuva forte no Espírito Santo

Dia a dia

Suspeito de sequestrar vereador em Brejetuba é preso

Dinheiro

Senado quer ouvir Cade sobre suposto cartel de combustíveis