Conheça os candidatos a prefeito da Grande Vitória que "mudaram de cor" - ES360

Conheça os candidatos a prefeito da Grande Vitória que “mudaram de cor”

Cresceu o número de candidatos a prefeito e vereador dos municípios do Espírito Santo autodeclarados pretos e pardos. Dos 12 mil candidatos, 4.942 se declararam pardos (39,71%) e 1.575 pretos (12,65%)

Nas eleições municipais deste ano cresceu o número de candidatos a prefeito e vereador dos municípios do Espírito Santo autodeclarados pretos e pardos. Dos 12 mil candidatos no estado, 4.942 se declararam pardos (39,71%) e 1.575 pretos (12,65%). Há quatro anos, pardos eram 37,69% dos candidatos e negros 11,37%. Em contrapartida, o número dos que  se declararam brancos caiu de 50,32% para 44,52%.

Na Grande Vitória, ocorreu uma alteração curiosa: candidatos “mudaram a cor da pele” em relação a pleitos anteriores, se declarando agora pardo em vez de branco. É o caso do deputado estadual Capitão Assumção (Patriota),  candidato a prefeito de Vitória, e do vereador Fábio Duarte (Rede), candidato a prefeito na Serra.

Há também quem tenha feito o caminho contrário. O deputado estadual Fabrício Gandini (Cidadania) se declarou pardo nas eleições de 2016, mas nas disputas de 2018 e neste ano está como branco. O prefeito de Vila Velha, Max Filho (PSDB), candidato à reeleição, chegou a se declarar pardo no pleito de 2014 e depois aparece como branco.

A partir desta eleição, a declaração de cor também tem influência na verba destinada pelos partidos nas campanhas, visto que em setembro, o ministro Ricardo Lewandowski, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que já valeria a partir desta eleição a destinação de parte de recursos do fundo eleitoral para candidatos negros e pardos. A medida, que havia sido aprovada no final de agosto, previa que a determinação passasse a ser colocada em prática somente na disputa de 2022.

Os candidatos que tiveram declarações de cor diferentes ao longo dos anos justificaram erros no cadastro. Fábio Duarte, candidato a prefeito da Serra pela Rede, informou que o registro de candidatura – que inclui os dados referentes à declaração de cor e raça – é feito pelo partido, não pelos candidatos.

Já Gandini informou por meio de sua assessoria que acertou a sua declaração desde a eleição de 2018. Foi feito antes um registro equivocado e depois ajustado na eleição seguinte (2018). O candidato se declara branco.

Capitão Assumção foi procurado, mas não justificou sua mudança. E Max Filho informou que pela certidão de nascimento ele é branco.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Dia a dia

Espírito Santo tem seis mortes pelo coronavírus e 1.094 casos em 24 horas

Dia a dia

Eventos infantis serão liberados a partir de 3 de novembro

País

Bolsonaro diz que Forças Armadas estão prontas para “garantir liberdade”

Dia a dia

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da Coronavac