Confira as regiões de Vitória com maior incidência de coronavírus - ES360

Confira as regiões de Vitória com maior incidência de coronavírus

Levantamento aponta que São Pedro e Forte São João superam a região Continental de Vitória no índice de infecção da doença

A região de São Pedro lidera o ranking de incidência de covid-19 na capital com 70 infectados para cada 10 mil moradores. Foto: Chico Guedes
A região de São Pedro lidera o ranking de incidência de covid-19 na capital com 70 infectados para cada 10 mil moradores. Foto: Chico Guedes

As regiões de São Pedro e Forte São João concentram as maiores taxas de incidência de covid-19 em Vitória. Levantamento feito pelo ES360 aponta que os bairros superam a região Continental de Vitória quando analisado o índice de infecção da doença. Enquanto a região Continental, que soma 610 casos confirmados do novo coronavírus, possui 52 infectados para cada 10 mil moradores, São Pedro e Forte São João somam 70 e 64 pessoas infectadas, respectivamente.

> Espírito Santo chega a 511 mortes por coronavírus e 11.484 casos confirmados

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da capital, Tatiane Comério, a informação é fundamental no controle da doença. “Isso inclui ações desde o monitoramento dos moradores, idosos e pacientes crônicos, por meio das equipes multidisciplinares das Unidades de Saúde, até a fiscalização das atividades comerciais pela Vigilância Sanitária e as ações educativas com carros de som feitas pela Guarda municipal” explica.

Os números, inclusive, podem explicar a chegada da doença em Vitória. No início, se concentrou nos bairros com maiores condições socioeconômicas, migrando em seguida para as demais regiões do município. “O que reforça ainda mais a importância do isolamento social”, ressalta a coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Painel epidemiológico

De acordo com o Painel Epidemiológico de Vitória, o município contabilizou nesta terça-feira (26) 1.966 casos confirmados de covid-19, 37 a mais que no último domingo (24). Se comparado ao mesmo período da semana passada, há uma queda de 60,6% nos casos confirmados da doença.

O dado, no entanto, não deve ser encarado de maneira positiva. Segundo Tatiane Comério, os resultados de muitos exames estão atrasados. “Nessa semana, estamos recebendo resultados de exames dos dias 17 e 18. Portanto, não há em nenhuma hipótese a possibilidade de afirmar que estamos em decréscimo dos casos confirmados”.


Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais notícias
Cult

Teatro Carlos Gomes tem visita técnica para elaborar projeto de restauro

Dia a dia

Só 12% dos cursos superiores do ES recebem nota máxima no Enade

País

Governo federal vai comprar 46 milhões de doses da vacina chinesa

Dia a dia

Instituto emite alerta de chuva intensa para o Espírito Santo